17 de junho de 2024
Cidades

Canavieiros reivindicam aumento de 20,1% do piso salarial

O setor canavieiro vive momento de negociação da convenção coletiva. O diretor de Assalariados da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Goiás, José Maria de Lima, explica que a união dos trabalhadores e trabalhadoras ajuda no avanço da qualidade de vida no trabalho.

Após a realização de 36 assembleias com os trabalhadores de diversas usinas sucroalcooleiras, surgiram muitas propostas. A maioria das cláusulas da Convenção anterior foi mantida, contudo, pontos considerados importantes para os canavieiros foram acrescidos.

 

Dentre as propostas, ficou definido o reajuste de 20,1% sobre o piso salarial. Levando em conta que, segundo o DIEESE, 87% do plantio está mecanizado, para o serviço manual restou apenas o corte mais difícil (locais de brejo, beira de estradas, etc.) reduziu significativamente o ganho dos trabalhadores. Com a aprovação deste reajuste, o piso salarial ficaria em R$ 880,00.

 

Durante a Assembleia Estadual do Setor Canavieiro de Goiás, o presidente da Fetaeg, Elias D’Angelo Borges, (eleito diretor de Assalariados da Contag a partir de abril deste ano), pediu empenho dos trabalhadores para a negociação deste ano e apontou as dificuldades que podem ser enfrentadas.


Leia mais sobre: Cidades