18 de abril de 2024
Mobilização

Campanha ‘Anápolis contra a Dengue’ é lançada e reforça ações contra a doença

Durante o evento, a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Mirlene Garcia, apresentou as ações que serão aplicadas no município
Como objetivo principal, o evento alinhou as estratégias para o enfrentamento da dengue. (Foto: Prefeitura de Anápolis).
Como objetivo principal, o evento alinhou as estratégias para o enfrentamento da dengue. (Foto: Prefeitura de Anápolis).

Nesta última segunda-feira (5), o Teatro Municipal de Anápolis foi palco da abertura oficial da campanha ‘Anápolis contra a Dengue’. A mobilização coletiva reuniu empresas, instituições, sindicatos, associações, líderes religiosos e demais segmentos para apresentar todos os esforços que serão implementados no município, além de pedir apoio nesse combate.

“Além de ter uma campanha educativa, é preciso não apenas ensinar como combater a dengue, mas também convencer as pessoas de que a dengue é uma responsabilidade de cada indivíduo. Não adianta terceirizar a responsabilidade. O fumacê não resolverá o problema, especialmente porque a dengue ocorre durante períodos chuvosos. Se fosse durante a estiagem, naturalmente teria um índice de resolutividade mais alto. No entanto, enfrentamos a renovação da água parada a cada chuva”, afirmou o prefeito Roberto Naves.

Como objetivo principal, o evento alinhou as estratégias para o enfrentamento da dengue, uma vez que a prevenção e o combate efetivo à doença requerem ações coordenadas e integradas. A coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Mirlene Garcia, apresentou as ações que serão aplicadas no município, como campanhas educativas e intensificação das vistorias em locais propícios à proliferação do mosquito.

A coordenadora afirma que a estratégia compreende a implementação de ações robustas no município, incluindo campanhas educativas e o reforço das vistorias em locais suscetíveis à proliferação do mosquito. “A cooperação da comunidade é crucial para o sucesso dessas medidas, contribuindo assim para a construção de um ambiente mais seguro”, pontuou.

Ações contra a dengue

No âmbito do manejo ambiental, as equipes de endemias em Anápolis têm empregado bombas costais precisamente para a aplicação de inseticidas, visando eliminar os mosquitos transmissores da dengue. Paralelamente, o carro fumacê intensifica suas atividades nos bairros, com o propósito específico de reduzir a proliferação do mosquito Aedes aegypti.

Quanto ao manejo clínico, a implementação de espaços exclusivos e a agilidade nos cuidados foram estabelecidos para garantir o melhor atendimento à população do município. Ao todo, serão seis unidades de referência para o atendimento da dengue. Os postos dos bairros de Lourdes, Vila União, Vila Norte e Filostro Machado funcionarão de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h. Já a unidade do Parque Iracema estará em funcionamento todos os dias, das 7h às 22h.

Para as crianças, haverá uma unidade com perfil pediátrico, localizada no Maracananzinho, que funcionará de segunda a segunda, das 7h às 22h. É importante ressaltar que as demais unidades também estarão atendendo casos de dengue.

Outra medida adotada pela gestão municipal é a reativação da unidade do Leblon, que se tornará um centro de hidratação com 35 leitos e ficará aberto 24h. “Lá será nossa retaguarda, de modo a inibir os avanços dos casos graves, por ser o meio mais eficaz”, pontuou Naves.

Uma outra ação é que durante um mês, às quintas-feiras, todos os servidores da Prefeitura de Anápolis estarão nos quatro cantos da cidade. Esse dia será voltado para a conscientização da população. “Então vocês podem abrir a porta das suas casas para os servidores da Prefeitura. Ninguém vai lá multar, ninguém vai lá criticar ou punir. O que precisamos é conscientizar cada um a combater o foco do mosquito”, explicou Roberto Naves.


Leia mais sobre: / / / / Cidades

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019