24 de maio de 2024
DIVÓRCIO

Camila Moura, ex-esposa de Buda do BBB 24, consegue divórcio litigioso

Advogada de Camila Moura confirmou que os dois estão oficialmente divorciados, sendo o próximo passo a averbação
Buda está confinado na casa mais vigiada do Brasil, portanto ainda não tem conhecimento sobre o fim do casamento. (Foto: Reprodução)
Buda está confinado na casa mais vigiada do Brasil, portanto ainda não tem conhecimento sobre o fim do casamento. (Foto: Reprodução)

A Justiça do Rio de Janeiro permitiu um divórcio litigioso entre Camila Moura e Lucas Henrique, o Buda do BBB 24, em processo que corre em segredo de Justiça. A informação foi confirmada pela advogada de Camila, Adélia Soares, ao G1 e ao F5. Entretanto, uma das partes ainda não teve conhecimento sobre o divórcio, isso porque Buda está confinado na casa mais vigiada do Brasil.

“O pedido de divórcio foi proposto no período de confinamento de Lucas no programa. Porém, de acordo com a legislação, o divórcio não precisa da aceitação da outra parte. É um ato unilateral, qualquer pessoa tem o direito de se divorciar da outra, e a outra não pode impedir. Por isso não houve a necessidade de uma intimação ou manifestação dele”, afirma a advogada.

De acordo com a advogada Camila Moura e Buda estão oficialmente divorciados, sendo o próximo passo a averbação do ato. “Só depois, vamos fazer dentro desse mesmo processo a partilha do patrimônio que eles acumularam durante a união”, explicou. Vale ressaltar que os dois se casaram sob o regime de comunhão parcial de bens em 2016.

A advogada garante ainda que utilizaram a tese de tutela de evidência para poder pedir os efeitos do divórcio imediatamente. O divórcio litigioso se trata da forma de encerrar o casamento quando as partes não estão de acordo com os termos da separação, sendo decisão do juiz os principais pontos.

Divisão de lucro

Adélia também esclareceu a suposição de que Camila Moura teria que dividir tudo que lucrou com publicidade nas redes sociais com Buda, relatando que desde que ela declarou o fim do casamento, tudo seria exclusivamente dela.

“A partir do momento que Camila declarou que daria fim ao casamento, tudo que ela vier a trabalhar e lucrar será exclusivamente dela”, disse.

Conforme aponta a decisão da juíza, o pedido partiu de apenas uma das partes, mas ainda assim seria desnecessária qualquer justificativa além da falta de vontade de manter o casamento.


Leia mais sobre: / / / / / / Variedades

Maria Paula

Jornalista formada pela PUC-GO em 2022 e MBA em Marketing pela USP.