02 de março de 2024
SEM HIGIENE

Camarote da Sapucaí é flagrado preparando alimentos no banheiro

Meia tonelada de comida foi descartada; dona de buffet e responsável por camarote foram presas em flagrante pelos agentes
Imagem do banheiro onde os alimentos eram preparados - Foto: MPRJ
Imagem do banheiro onde os alimentos eram preparados - Foto: MPRJ

Duas pessoas foram presas em flagrante por crime contra as relações de consumo na  Marquês de Sapucaí, enquanto preparavam alimentos para um camarote dentro de um banheiro do Sambódromo. Elas foram detidas por policiais civis da 6ª DP (Cidade Nova) em serviço com equipes do Ministério Público (MPRJ) e do Instituto Municipal de Vigilância Sanitária (Ivisa-Rio), no domingo (11).

Segundo apurado, alimentos estavam sendo preparados e armazenados dentro de um banheiro de um camarote do Sambódromo carioca. Os produtos seriam servidos para participantes e convidados da zona exclusiva.

Imagens feitas pela equipe do MPRJ mostram um cenário de improviso na preparação da comida. Além disso, comida está acondicionada em situação aparentemente inadequada, em caixas no chão. Ainda é possível ver as pias do banheiro sendo utilizadas.

Foram detidas a dona de um buffet que preparava os petiscos no banheiro. Também foi presa a responsável pelo camarote que serviria os alimentos, localizado no Setor 13 da Marquês de Sapucaí.

Meia tonelada de comida que estava no banheiro foi descartada

Com o flagrante que mostra produtos em pias e caixas no chão do banheiro, cerca de 500 quilos de alimentos foram descartados. As prisões ocorreram após fiscalização conjunta da Polícia Civil, do Ministério Público além do Instituto Municipal de Vigilância Sanitária (Ivisa-Rio). Outros camarotes também foram fiscalizados.

Domingo foi o primeiro dia de desfile do Grupo Especial, considerado a elite do carnaval carioca, que teve a apresentação de seis escolas de samba.

Com informações da Agência Brasil

Em Goiânia, Carnaval segue tranquilo


Leia mais sobre: / Brasil / Saúde

Marília Assunção

Jornalista formada pela Universidade Federal de Goiás. Também formada em História pela Universidade Católica de Goiás e pós-graduada em Regulação Econômica de Mercados pela Universidade de Brasília. Repórter de diferentes áreas para os jornais O Popular e Estadão (correspondente). Prêmios de jornalismo: duas edições do Crea/GO, Embratel e Esso em categoria nacional.