28 de fevereiro de 2024
Conectividade

Câmara Municipal de Goiânia aprova regulamentação de torres e antenas 5G

O projeto foi aprovado após oito meses em tramitação e vai regulamentar normativas para licenciamento e implantação de torres de antenas telefônicas
(Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Goiânia)
(Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Goiânia)

O projeto de lei que cria normativas para licenciamento e implantação das torres de antenas telefônicas na capital foi aprovado na Câmara Municipal de Goiânia, nesta quinta-feira (29). Após mais de oito meses em tramitação na Casa, o destrave do processo promete trazer melhorias do sinal de internet 5G na cidade.

O projeto foi debatido na Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, na Comissão e ainda em uma audiência pública promovida pelo vereador Lucas Kitão (PSD), em março. O texto foi aprovado por maioria via inclusão e inversão da pauta da ordem do dia. O pedido foi feito pelo líder do governo e secretário da Câmara, Anselmo Pereira (MDB).

Resultado de debates

Na ocasião, Lucas Kitão discutiu com representantes do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), da Associação Brasileira de Infraestrutura (Abrintel), da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e do Sindicato Nacional das Empresa de Telefonia e de Serviço Móvel, Celular e Pessoal (Conexis Brasil). Na pauta, o atraso na aprovação do texto foi discutido, assim como a necessidade de correr contra o tempo para aprovação da matéria, bem como a necessidade de adequar o texto.

De acordo com Kitão, o projeto vai recepcionar os pedidos de licenciamento e suas diretrizes. Com poucos ajustes, o vereador acredita que é possível regulamentar as ETR’s, que são torres diferentes das que atendem a tecnologia 4G.

“É um tema que antecipamos porque sabemos a importância de adequar a nossa lei. É uma base para tornar Goiânia uma SmartCity e que está pronta para melhorar o sinal 5G que precisa de ETR’s para disseminar o sinal e para liberar as torres de 4G e 3G para atender os demais celulares sem grande impacto ambiental”, afirmou o vereador.


Leia mais sobre: / / / Política

Luana Cardoso

Luana

Estagiária de Jornalismo do convênio entre a UFG e o Diário de Goiás.