25 de maio de 2024
Aumento • atualizado em 27/12/2023 às 14:51

Câmara aprova projeto de ajuda de custo de R$ 1,8 mil para músicos da Orquestra Sinfônica de Goiânia

A ajuda de custo tem caráter indenizatório e não será incorporada ao salário. O texto também garante a data-base da categoria, com reajuste salarial de 4,18%
Os músicos da Orquestra Sinfônica de Goiânia receberão a ajuda de custo mais o reajuste da data-base. Foto: Secom
Os músicos da Orquestra Sinfônica de Goiânia receberão a ajuda de custo mais o reajuste da data-base. Foto: Secom

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Municipal de Goiânia aprovou o projeto da Prefeitura de Goiânia que garante ajuda de custo de R$1,8 mil mensais aos músicos da Orquestra Sinfônica da Capital. O texto, aprovado nesta quarta-feira (27), estipula também o reajuste salarial de 4,18%, garantindo a data-base da categoria.

O projeto detalha, ainda, que a ajuda de custo tem caráter indenizatório e não será incorporada ao salário dos músicos da Orquestra Sinfônica de Goiânia. O pagamento será realizado em parcela fixa mensal no valor de R$1,8 mil aos ocupantes dos cargos mencionados na Lei Complementar n° 212, de 2011, em efetivo exercício das atividades do cargo.

O reajuste salarial será pago a partir de 1º de dezembro de 2023, e agora, após aprovação da CCJ, segue para primeira votação em plenário. O secretário municipal de Cultura, Zander Fábio, explicou que a ajuda de custo visa cobrir despesas relacionadas à manutenção de instrumentos musicais, locomoção e vestuário para as apresentações da Orquestra Sinfônica.

“Orquestra Sinfônica de Goiânia é um patrimônio artístico e cultural da cidade. Esses benefícios visam assegurar as condições necessárias para a excelência das apresentações e o pleno desenvolvimento dos integrantes do grupo”

Secretário Municipal de Cultura, Zander Fábio

Por fim, Zander ressalta que os instumentos, de alto valor de custo e manutenção, são de propriedade dos músicos. “São instrumentos caros, que exigem manutenção e reparos para o bom funcionamento. Nossa contribuição é para todos os gastos, e representa o reconhecimento da Prefeitura, por meio da Secult, do trabalho e comprometimento dos músicos da Orquestra”, acrescenta.


Leia mais sobre: / / Cidades

Luana Cardoso

Luana

Estagiária de Jornalismo do convênio entre a UFG e o Diário de Goiás.