28 de maio de 2024
Política

Caiado classifica como “fofoqueiros” os que falam de ruptura com Bolsonaro

Major Vitor Hugo pretende agir para pacificar relação entre Bolsonaro e Caiado. Foto: Arquivo/Governo de Goiás.
Major Vitor Hugo pretende agir para pacificar relação entre Bolsonaro e Caiado. Foto: Arquivo/Governo de Goiás.

 

O governador Ronaldo Caiado (DEM) rebateu a informação que estaria “irritado” ou perto da ruptura com o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Em uma rede social, ele afirmou que não precisa de intermediários para falar com o presidente e que não faz ameaças. Caiado também disse que além de ser amigo pessoal, Bolsonaro é um amigo de Goiás.

A informação de uma possível ruptura foi publicada pelo colunista Lauro Jardim, do Globo. Segundo o jornalista, Caiado estaria irritado com o presidente por conta de uma possível resistência do governo federal em renovar incentivos fiscais de uma fábrica instalada em Anápolis.

Ainda segundo o colunista, o governador teria considerado que o ato seria “uma traição” já que outras montadoras em outros estados tem os mesmo benefícios garantidos até 2025. Jardim ainda opinou que não será surpresar um rompimento da aliança Caiado-Bolsonaro.

No twitter, Caiado rebateu o que disse o colunista: “Fofoqueiros de plantão deram tiro n’água. Inventaram. Não preciso de intermediários para falar com o presidente. Falei diretamente @jairbolsonaro, em Goiânia, sobre discriminação com Goiás em benefício de montadoras de outros estados. Concordou. Disse para me reunir com Guedes”.

O govenador também reafirmou que faz parte da base de Bolsonaro, que não manda recado por meio de terceiros e que não é adepto de ameaças. “Busco o diálogo com quem tenho ótimo relacionamento. E não existe qualquer chance de ruptura. O presidente, acima de ser meu amigo, é amigo de Goiás!”, finalizou.


Leia mais sobre: / Política