28 de maio de 2024
Política • atualizado em 01/03/2021 às 16:01

Caiado assina carta que contesta valores de repasses a estados divulgados por Bolsonaro

Governador Caiado e Bolsonaro. (Foto: Reprodução/Twitter Caiado)
Governador Caiado e Bolsonaro. (Foto: Reprodução/Twitter Caiado)

O governador Ronaldo Caiado e outros 16 governadores assinaram uma carta que critica dados apresentados pelo presidente Jair Bolsonaro sobre os valores repassados aos estados em 2020.

A contestação é sobre os números listados por Bolsonaro em uma publicação no Twitter, neste domingo (28). O presidente cita os valores que teriam sido enviados, via repasses diretos e também auxílio emergencial, a cada unidade federativa.

Na carta, os governadores dizem que os recursos que foram efetivamente repassados é “absolutamente minoritária” dentro do valor publicado pelo presidente.

Segundo Bolsonaro, Goiás recebeu R$ 27,1 bilhões para a saúde e R$ 9,95 bilhões de auxílio emergencial.

Os chefes de Executivos estaduais alegam que há distorção dos valores, uma vez que eles também englobam repasses obrigatórios pela Constituição Federal, todos previstos no pacto federativo.

“Situação absurda similar seria se cada governador publicasse valores de ICMS e IPVA pertencentes a cada cidade, tratando-os como uma aplicação de recursos nos Municípios a critério de decisão individual”, diz a carta.

No documento, os governadores ainda se mostram preocupados com a utilização pelo “Governo Federal de instrumentos de comunicação oficial, custeados por dinheiro público, a fim de produzir informação distorcida, gerar interpretações equivocadas e atacar governos locais”.

Além disso, afirmaram que parece que o Governo Federal parece “priorizar a criação de confrontos, a construção de imagens maniqueístas e o enfraquecimento da cooperação federativa essencial aos interesses da população” durante uma pandemia.

A carta foi assinada por outros aliados de Bolsonaro, como Ratinho Júnior (do Paraná) e Cláudio Castro (do Rio de Janeiro).

O texto também é assinado pelos governadores de AL, AP, BA, CE, MA, MT, PA, PB, PE, PI, RN, RS, SP e SE.


Leia mais sobre: / / / Destaque 2 / Política