19 de junho de 2024
Política

Cachoeira ainda não foi notificado de interpelação de Perillo

A interpelação do governador Marconi Perillo (PSDB), que quer saber de Carlinhos Cachoeira a quem ele se referiu em artigo publicado no Diário da Manhã, em que claramente ameaçou o governo, ainda não chegou ao interpelado, como mostrou reportagem do Jornal O Popular desta terça-feira (23).

De acordo com o advogado do governador, João Paulo Brzezinski, o documento foi devolvido à 12ª Vara Criminal de Goiânia porque Cachoeira não foi encontrado no endereço informado no processo.

Veja o texto completo, disponível no site do Jornal, para assinantes:

“Interpelação

 

Justiça não consegue notificar Cachoeira
Fabiana Pulcineli
23 de julho de 2013 (terça-feira)

Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, ainda não foi notificado pela Justiça sobre o pedido de explicação judicial protocolado pelo governador Marconi Perillo (PSDB) no dia 4 de julho. De acordo com o advogado do governador, João Paulo Brzezinski, o documento foi devolvido à 12ª Vara Criminal de Goiânia porque Cachoeira não foi encontrado no endereço informado no processo.

O autor da interpelação informou no processo apartamento na Rua T-36, no Setor Bueno. Brzezinski diz que considerou a procuração dada por Cachoeira ao advogado Nabor Bulhões, outorgada na Justiça Federal. “Consideramos o endereço mais recente. Mas vamos descobrir o endereço e amanhã (hoje) mesmo eu registro o novo local”, diz.

O pedido de explicação foi protocolado em 4 de julho. No dia seguinte, foi expedido o mandado de notificação, com prazo de 15 dias para entrega. No dia 19, houve a devolução. O advogado diz que a Justiça notifica o autor da ação para que forneça novo endereço, mas afirmou que iria se antecipar, entregando a informação hoje.

A partir daí, são mais 15 dias para o oficial de justiça entregar a notificação. Cachoeira foi preso no ano passado na Operação Monte Carlo no Condomínio Alphaville, em casa que havia sido do governador. O casamento do empresário, em dezembro do ano passado, foi no mesmo condomínio, em outra casa.

Depois da notificação, ele tem 48 horas para responder. O pedido de explicação diz respeito a artigo publicado no jornal Diário da Manhã, em 11 de junho. O interpelante fez três perguntas: “O interpelado refere-se em seu artigo especificamente ao governador Marconi Perillo?”, “o interpelado conhece, sabe ou consegue apontar alguma irregularidade perpetrada pelo ora interpelante?” e “em algum momento quis o interpelado dirigir-se diretamente ou indiretamente ao governador Marconi Perillo?”.”


Leia mais sobre: Política