21 de julho de 2024
Sem racha

Busca por aliança com Bolsonaro não interfere em apoio do Podemos a Mendanha

Presidente da legenda em Goiás nega rumores de racha ou descontentamento da executiva nacional com acenos do prefeito de Aparecida ao presidente
Gustavo Mendanha e Vilmar Mariano, presidente do Podemos. (Foto: Prefeitura de Aparecida)
Gustavo Mendanha e Vilmar Mariano, presidente do Podemos. (Foto: Prefeitura de Aparecida)

O Podemos seguirá apoiando Gustavo Mendanha na pré-candidatura ao Palácio das Esmeraldas, apesar das sinalizações do prefeito de Aparecida de Goiânia de que quer dar palanque ao presidente Jair Bolsonaro em Goiás.

A sigla tem em Sergio Moro candidato próprio à presidência da República. Todavia, as articulações nos estados não vão interferir nacionalmente, de acordo com dirigentes da sigla.

O presidente do Podemos em Goiás e vice-prefeito de Aparecida, Vilmar Mariano, reforçou mais uma vez nesta quarta-feira (23): “O Podemos em Goiás está definido que é Gustavo Mendanha. Nada muda”, disse ao DG.

Mariano, que assume a prefeitura logo após a renúncia de Mendanha, também garantiu que a saída de Felipe Cortez da Secretaria de Relações Institucionais não tem a ver com um racha no partido. Cortez deixou o cargo, agora ocupado por Silvia Lopes.

O vice-prefeito afirmou que a nova secretária é indicação do próprio Cortez e que ele, que é pré-candidato, deixou o cargo para ter mais tempo para a campanha. “Ele saiu para ter mais tempo. De toda forma, ia sair no máximo até o dia 2 de abril”, disse.


Leia mais sobre: / / / / Política