15 de agosto de 2022
Esportes

Briga de torcidas leva mais um torcedor ao banco dos réus.

Será julgado mais um integrante de torcido organizada envolvido na morte de outro torcedor.

O Tribunal o Júri de Goiânia, inicia amanha, 26, o julgamento de François do Couto de Miranda, integrante da torcida organizada do Vila Nova.

François é acusado de participar do assassinato de Alefi Pereira, membro da torcida do Goiás Esporte Clube.

Continua após a publicidade

Segundo os autos, em 8 de dezembro de 2010, por volta das 22 horas, no Setor São José, na capital, o adolescente Alefi Pereira foi morto com um tiro disparado por Douglas Alves Machado, que estava em uma moto conduzida por François.

De acordo com a investigação, tudo começou meses antes, quando a turma de Alefi, residente no setor São José, envolveu-se em uma briga com o grupo de Douglas Alves Machado e François do Couto de Miranda, do Setor Campinas, integrantes da torcida organizada do Vila Nova.

Na época, Alefi teria disparado tiros contra os seus rivais e feriu um dos amigos de Douglas e François, que juraram vingança e passaram a viver em permanente conflito.

Continua após a publicidade

Assim, ocorriam com freqüência desentendimentos entre os dois grupos. No dia do crime, Alefi estava com a namorada Luana Pereira de Sousa e o primo Fabiano Pontes Ribeiro Júnior, quando Douglas se aproximou e efetuou disparos atingindo Alefi, que morreu, e também Luana, que sofreu lesões corporais.

A sessão será presidida pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara.

Leia mais sobre:
Esportes