logomarcadiariodegoias2017

Auditores-fiscais da Receita Federal entregaram nesta sexta-feira (6) ao secretário do órgão, Jorge Rachid, manifesto no qual comunicam que farão uma paralisação total a partir de domingo até a regulamentação do bônus de eficiência e da progressão funcional, que está sob análise da Casa Civil, segundo o Sindifisco (Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil). As informações são da Agência Brasil.

No manifesto, os funcionários informam ao órgão que às segundas e sextas-feiras, nos chamados dias sem computador, quando não há acesso aos sistemas de dados da Receita Federal, "nenhuma outra atividade se dará, mesmo que não dependam do acesso ao computador".
A decisão de paralisar foi tomada pelo Conselho de Delegados Sindicais do Sindifisco Nacional, corroborado por assembleia nacional da categoria, devido à insatisfação com a demora da publicação dos decretos de regulamentação tanto do bônus de eficiência e quanto da progressão funcional, segundo o manifesto.
De acordo com o Sindifisco, a regulamentação aguardam a assinatura do presidente da República, Michel Temer, e até o momento o governo não deu esclarecimento sobre a demora.
"Os auditores-fiscais desejam seguir cumprindo seu papel capital na retomada do crescimento e entendem que a desestabilização do órgão não atende aos interesses da sociedade brasileira. Assim, esperam que o governo se sensibilize e cumpra aquilo que foi acordado com a categoria. Esta é a única forma de reestabelecer a normalidade na Receita Federal do Brasil", diz o documento entregue hoje.
Procurada, a Receita Federal diz que não se manifesta sobre greve.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH