27 de maio de 2024
Saúde • atualizado em 30/04/2024 às 08:51

Brasil supera os 4 milhões de casos suspeitos de dengue; Goiás ultrapassa 253 mil

O país já registrou 1.937 óbitos por dengue confirmados, sendo 137 somente em Goiás
O número de casos de dengue notificados no país já atingiu recorde. Foto: Reprodução
O número de casos de dengue notificados no país já atingiu recorde. Foto: Reprodução

Nesta segunda-feira (29), o Brasil ultrapassou os 4 milhões de casos de dengue registrados. Conforme dados do Painel de Monitoramento das Arboviroses do Ministério da Saúde, já são 4.127.571 casos prováveis da doença notificados em todo o país, nos últimos quatro meses. Em Goiás, esse número chegou a 253.009, até a última atualização, em 29 de abril.

Em relação às mortes, o país já registrou 1.937 óbitos por dengue confirmados e 2.345 estão sob investigação. No Estado de Goiás, até o dia 24 de abril, foram confirmadas 137 mortes pela doença, além dos 151 óbitos suspeitos em investigação.

Conforme o Ministério da Saúde, o coeficiente de incidência da doença no país é 2.032,7 casos para cada grupo de 100 mil habitantes. A faixa etária mais afetada é de 20 a 29 anos, que concentra a maior parte dos casos. Já a faixa etária menos atingida é a de crianças menores de 1 ano, seguida por pessoas com 80 anos ou mais e por crianças de 1 a 4 anos.

Nacionalmente, as unidades da Federação com maior incidência da doença são Distrito Federal, Minas Gerais, Paraná, Espírito Santo, Goiás e Santa Catarina. Segundo as projeções divulgadas no início do ano, os casos de dengue no país podem chegar a 4.225.885. 

Dados em Goiás

De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) referente ao mês de abril, entre as cidades goianas, Anápolis foi a que teve maior número de casos notificados de dengue. O número representa 11,21% do total de registros.

No ranking de cidades com maior incidência da doença estão ainda, Goiânia (10,76%), seguida de Luziânia (6,18%) e Aparecida de Goiânia (5,39%). O sexo feminino historicamente é o mais acometido por dengue desde o ano 2015, independente do ano analisado, e tal característica se materializa nos dados consolidados, no qual a frequência de casos em mulheres representa 55,25% do total de casos na série histórica analisada.

Com informações da Agência Brasil


Leia mais sobre: / / / Brasil

Luana Cardoso

Luana

Estagiária de Jornalismo do convênio entre a UFG e o Diário de Goiás.