14 de junho de 2024
Precauções • atualizado em 19/05/2024 às 16:18

Brasil prepara importação de mais de 104 mil toneladas de arroz, após crise de produção no RS

A medida visa a redução do risco de desabastecimento do principal alimento da mesa dos brasileiros; produto deverá chegar ao mercado por R$ 4,00 o quilo
O arroz importado terá embalagem especial do governo federal. Foto: Reprodução
O arroz importado terá embalagem especial do governo federal. Foto: Reprodução

O primeiro carregamento de arroz importado da safra 2023/2024 pelo Governo Federal já está sendo planejado e será comprado na próxima terça-feira (21). Ao todo, serão mais de 104.035 toneladas do produto, que deverá chegar ao consumidor custando em média R$ 4,00 o quilo.

No último dia 10, o governo publicou uma Medida Provisória (MP) que autorizava a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a importar em 2024 até um milhão de toneladas de arroz beneficiado, após o risco de crise de abastecimento do produto em decorrência das enchentes no Rio Grande do Sul (RS). O estado é responsável por 70% da produção nacional.

Neste momento, o teto de gastos para a compra de arroz importado pelo governo é de R$ 416,14 milhões. Os primeiros estoques são destinados a pequenos varejistas. Esta primeira remessas será distribuída em sete estados: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Pernambuco, Ceará, Pará e Bahia.

Conforme o presidente da Conab, Edegar Pretto, o arroz importado terá idenfiticação e embalagem diferenciada. “O arroz que vamos comprar terá uma embalagem especial do governo federal e vai constar o preço que deve ser vendido ao consumidor. O preço máximo ao consumidor será de R$ 4 o quilo”, informa Edegar.

Com informações do Metrópoles


Leia mais sobre: / / / / Brasil

Luana Cardoso

Luana

Atualmente atua como repórter de cidades, política e cultura. Editora da coluna Crônicas do Diário. Jornalista formada pela FIC/UFG, Bióloga graduada pelo ICB/UFG, escritora, cronista e curiosa. Estagiou no Diário de Goiás de 2022 a 2024.