10 de agosto de 2022
Encontro

Bolsonaro reitera que conversa com Biden foi ‘muito boa’: ‘ficamos sentados a menos de 1 metro’

Líderes do Brasil e dos EUA tiveram a primeira reunião bilateral desde a posse do presidente estadunidense
Bolsonaro e Biden lado a lado em reunião na Cúpula das Américas. Foto: Reprodução/Instagram
Bolsonaro e Biden lado a lado em reunião na Cúpula das Américas. Foto: Reprodução/Instagram

Na saída do hotel rumo à Cúpula das Américas, em Los Angeles, onde deverá discursar em nome do Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (PL) reafirmou a jornalistas que sua conversa com o presidente americano, Joe Biden, foi “muito boa”. “Ficamos sentados a menos de um metro de distância, olho no olho, por trinta minutos. E sem máscara”, declarou o chefe do Executivo.

Bolsonaro e Biden tiveram na quinta-feira, 9, a primeira reunião bilateral desde a posse do líder da Casa Branca, em janeiro de 2021. No encontro, o brasileiro defendeu eleições “limpas, confiáveis e auditáveis”, admitiu que o Brasil tem dificuldades nas questões ambientais, mencionando a Amazônia como uma “riqueza incalculável” e justificou a relação com a Rússia, que mantém ataques à Ucrânia há mais de três meses.

Bolsonaro ainda afirmou, antes de ir à Cúpula, que seu encontro reservado com Biden foi uma conversa “franca” com “muita coisa técnica” em segredo de Estado. “(Encontro) É muito bom, mais do que para o Brasil e para os Estados Unidos, é bom para o mundo”

Continua após a publicidade

De acordo com o presidente, ele fará um discurso “bastante objetivo” na Cúpula das Américas para mostrar “as potencialidades” do Brasil para o mundo. “Talvez fale um pouco de improviso sobre a questão com Paraguai, Guiana, Suriname”, ressaltou. O governo brasileiro tem interesse em parcerias na área da pesca com o Paraguai, no lago de Itaipu, e na seara energética com Guiana e Suriname, onde esteve neste ano. (Por Eduardo Gayer, Aline Bronzati, correspondente, e Beatriz Bulla, enviada especial/Estadão Conteúdo)