13 de abril de 2024
Petição

Bolsonaro quer afastamento de Moraes da relatoria de investigação sobre golpe

A defesa do ex-presidente protocolou petição de solicitação do afastamento sob argumentos de que Moraes não pode ser interessado e ao mesmo tempo juiz do caso
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Jair Bolsonaro quer o ministro Alexandre de Moraes fora das investigações que apuram a existência de uma organização criminosa que teria atuado numa tentativa de golpe de Estado. A defesa do ex-presidente entrou com pedido de afastamento do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) na última quarta-feira (14).

Os advogados de defesa de Bolsonaro alegaram na petição que Moraes não pode ser interessado e ao mesmo tempo juiz do caso. Isso porque o ministro aparece nas investigações como alvo dos supostos golpistas. 

A defesa sustenta que a própria PF, em petição, atestou “de maneira indubitável” que Moraes seria vítima central dos atos investigados, com os investigadores “destacando diversos planos de ação que visavam diretamente sua pessoa”. Segundo os advogados de Bolsonaro, Moraes teria determinado medidas cautelares contra pessoas que supostamente lhe infligem receio pessoal, “ou seja, assumiu, a um só tempo, a condição de vítima e de julgador”, diz a peça da defesa. 

Além do afastamento de Alexandre de Moraes, Bolsonaro também solicitou ao STF que seu passaporte fosse devolvido para que ele pudesse realizar uma viagem aos Estados Unidos na próxima semana. O pedido foi direcionado ao presidente do Supremo, ministro Luís Roberto Barroso, e é assinado por sete advogados, entre os quais o criminalista Paulo Cunha Bueno, e Fabio Wajngarten, ex-ministro-chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência, que depois passou a representar o ex-presidente. 

Com informações da Agência Brasil


Leia mais sobre: / / / Política

Luana Cardoso

Luana

Estagiária de Jornalismo do convênio entre a UFG e o Diário de Goiás.