25 de maio de 2024
Destaque

Bolsonaro demite diretor-geral da PF e surpreende Moro

Valeixo deixa comando da PF. (Foto: PF)
Valeixo deixa comando da PF. (Foto: PF)

O presidente Jair Bolsonaro exonerou o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo. A exoneração consta no Diário Oficial da União desta sexta-feira (24).

No Diário Oficial, Bolsonaro diz que a decisão foi “a pedido”. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, se surpreendeu. Ele não assinou a demissão e não esperava este ato do presidente nesta sexta. O ministro fará um pronunciamento às 11h.

Moro havia dito que pediria demissão caso Valeixo fosse exonerado por Bolsonaro. A assessoria do Ministério da Justiça, porém, nega que um pedido de saída tenha acontecido.

Segundo o portal G1, Alexandre Ramagem, diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) é o nome preferido de Bolsonaro para o cargo de chefe da PF. Ele, porém, não teria apoio de Moro. Outros cotados são o secretário de segurança pública do Distrito Federal, Anderson Gustavo Torres, e o diretor-geral do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Fabio Bordignon, apoiado por Moro.


Leia mais sobre: / / Destaque / Política