28 de fevereiro de 2024
Final feliz

Avó e netas que estavam desaparecidas são encontradas em Goianápolis

De acordo com a equipe de policiais militares, elas foram encontradas em uma região de mata
Segundo a família, elas estão bem e receberam atendimento em hospital da cidade. (Foto: Arquivo Pessoal / Francisco Dias)
Segundo a família, elas estão bem e receberam atendimento em hospital da cidade. (Foto: Arquivo Pessoal / Francisco Dias)

Um final feliz para a família da senhora Tasmania Silva de Lucena Soares, 45 anos e suas duas netas, Isabella Fernandes, 11 anos e Julia Silva de 6 anos que estavam desaparecidas há sete dias e foram encontradas na manhã desta quarta-feira (6) no município de Goianápolis, região central de Goiás. De acordo com uma equipe de policiais militares, elas foram encontradas em uma região de mata. Segundo a família, elas estão bem e receberam atendimento em hospital da cidade.

A avó e as duas netas foram vistas pela últiima vez no dia 30 de março, momento em que saíram para comprar presentes. Desde então, policiais militares, bombeiros, policiais civis e moradores da região iniciaram uma força-tarefa para encontrá-las.

De acordo com a Polícia Militar, elas estavam muito cansadas e com fome. O major Wesley da Cunha disse que a avó estava sem condições de conversar e mal conseguia andar. Já as netas, choravam muito e pediam o tempo todo por comida.

Saíram para comprar presentes e sumiram

O senhor Francisco Edilson Fernandes, pai das meninas, disse que, no dia do ocorrido, a mãe das crianças, sua ex-mulher, deixou as filhas e a avó no centro da cidade de Anápolis, a 55km de Goiânia. De acordo com Francisco, elas iriam comprar presentes.

A mãe das ccrianças haviam combinado de voltar até o local onde ficaram, para buscá-las. Mas, quando ela retornou, não encontrou mais a avó e as crianças. A família disse ainda que a senhora Tasmania saiu sem celular e estava incomunicável.

Francisco conta que essa não é a primeira vez que a senhora Tasmania some. Em 2021, de acordo com ele, ela desapareceu por alguns dias após uma crise depressiva.

Leia também:


Leia mais sobre: Cidades

Leonardo Calazenço

Jornalista - repórter de cidades, política, economia e o que mais vier! Apaixonado por comunicação e por levar a notícia de forma clara, objetiva e transparente.