08 de agosto de 2022
Política

Ato público em defesa da Educação e Ciência acontece nesta terça-feira (26), em Brasília

Manifesto pluripartidário Educação e Ciência para reconstruir o país já conta com mais de 100 assinaturas de pré-candidatos de todas as regiões do país
O encontro objetiva ampliar a visibilidade do movimento pela Bancada da Educação entre os cientistas brasileiros e a sociedade em geral (Foto: Reprodução)
O encontro objetiva ampliar a visibilidade do movimento pela Bancada da Educação entre os cientistas brasileiros e a sociedade em geral (Foto: Reprodução)

Nesta terça-feira (26), às 18h, no Auditório do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Brasília (UnB), será realizado o Ato público “Eleições 2022: Educação e Ciência para reconstruir o País”. O evento, que acontece simultaneamente à 74ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para Progresso da Ciência (SBPC). O encontro tem o objetivo de ampliar a visibilidade do movimento pela Bancada da Educação entre os cientistas brasileiros e a sociedade em geral.

“O nosso movimento tem sua origem na inegável constatação da essencialidade da educação e da ciência para a reconstrução do país e da baixíssima representação desses setores nos espaços de decisão do Brasil, além, é claro, da urgência na reversão do processo em curso de desmonte dessas áreas no país”, destaca o pré-candidato a deputado federal pelo PT, professor Edward Madureira, um dos organizadores do ato público.


De acordo com a organização, o evento é mais uma ação de mobilização de pré-candidatos de diversos partidos ao Congresso Nacional, a Assembleias Legislativas e ao Executivo de todas as regiões do país que se articulam pelo fim do desmonte da educação e da ciência. Eles formam o movimento pela Bancada da Educação, que é endossado por personalidades reconhecidas na área da educação e da ciência.

Continua após a publicidade

LEIA TAMBÉM: PT terá reunião para resolver impasses em Goiás e outros estados (diariodegoias.com.br)

Movimento

O movimento teve início a partir de conversas entre o professor Edward Madureira e outros ex-reitores, professores e lideranças que também pretendem se candidatar nestas eleições para lutarem pela educação pública. Edward é ex-reitor da UFG e ex-presidente da Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior). No estado de Goiás, o ex-reitor do IFG, Jerônimo Rodrigues, pré-candidato a deputado estadual pelo PSB, foi o primeiro a aderir ao movimento. Eles criaram um canal, realizaram painéis virtuais nacionais e estaduais e consolidaram as diretrizes do movimento no manifesto “Educação e Ciência para reconstruir o país”, que já conta com a assinatura de mais de 100 pré-candidatos a deputados federais, estaduais, senadores e governadores de todas as regiões do Brasil.