26 de maio de 2022
Josiane Coutinho

As indefinições e definições para 2014

A política não para, eleições passam e as articulações permanecem. É sempre assim: acaba a campanha municipal e logo começam a busca de nomes para a estadual. São anos de muitas conversas, alianças e acordos. Recentemente, o Diário de Goiás publicou enquete sobre os nomes da oposição para a disputa de 2014, para governador.

A corrida já começou e cada um pode ter vantagens e desvantagens para a disputa que, certamente, terá Marconi Perillo(PSDB) como candidato à reeleição.

Marconi já não é o mesmo, sofre os efeitos do escândalo Cachoeira. Nunca se viu o atual governador tão distante de uma campanha como em 2012.

Continua após a publicidade

A oposição se prepara para 2014, do jeito dela. Sim, nomes não faltam para o processo. Mas quem será o melhor adversário com reais chances de derrubar o marconismo em Goiás? Vejamos a situação, nome por nome, de uma lista selecionada para análise.

Júnior da Friboi

Enquanto Marconi ficava o mais longe possível dos palanques municipais, o empresário socialista viajava o Estado, subia em palanques, discursava para candidatos. Ele está a todo vapor e quer ser governador. O Partido? Ainda não sabemos? Ainda há muita água para correr até 2014. Porém, apesar de dispor do capital, ainda faltaria um certo tato político para Friboi. Algo do tipo afinar o violão.

Continua após a publicidade

Vanderlan Cardoso

Ele mantém-se como pré-candidato, mas, por enquanto, de sí mesmo. Em 2011 viajou por Goiás quando ainda fazia parte do PMDB, ficou ainda mais conhecido. Saiu do PMDB, ainda sem partido apoiou Simeyzon Silveira (PSC) para prefeito em Goiânia e juntou-se a Caiado. Há aqueles que não analisam as últimas escolhas de Cardoso como positivas. Vanderlan errou ao entrar no PMDB? Errou ao sair? Não sabemos. Ainda.

Antônio Gomide

O prefeito reeleito de Anápolis conseguiu uma votação mais que expressiva. O PT foi vitorioso no processo eleitoral de 2012, e claro, em 2014 o cenário poderá ser diferente, a estrela vermelha está mais fortalecida e Gomide é lembrado como possível candidato para 2014.  Vale lembrar que ainda temos o deputado federal, também petista, Rubens Otoni, irmão de Antônio. Ele goza de prestígio político e já deu demonstrações de que se interessa pelo Palácio das Esmeraldas. Nesse sentido, o PT está bem servido, dispõe de nomes, até o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, é lembrado.

Iris Rezende

Se por um lado o PT está bem servido, no PMDB faltam nomes para renovação. Em 2011 esse nome era Vanderlan Cardoso, mas ficou pouco mais de um ano na sigla. Porém, Iris Rezende é o adversário político mais lembrado para a disputa em 2014 contra Marconi Perillo, revelou a enquete do Diário de Goiás. Iris mantém sua força dentro do partido, continua líder. Além de Iris, o PMDB ainda conta com o maior número de prefeituras em Goiás e isso é uma grande vantagem sobre os outros partidos. A principal pergunta é: o PMDB terá coragem de lançar um nome que represente a renovação ou vai de Iris Rezende, de novo?

Uma coisa é certa, se Marconi Perillo foi desgastado em um prazo tão curto, ele pode se recuperar. Mas, até 2014 podem surgir novidades, nomes, alianças e até rompimentos que mudam todo o cenário político. O fato é que, separados os partidos de oposição dificilmente conseguirão êxito contra a base aliada de Marconi.

E você, na sua opinião, quem deverá enfrentar Marconi Perillo em 2014?

Leia mais sobre:
Josiane Coutinho