09 de agosto de 2022
Projetos

Área que sediará o Complexo Hospitalar Oncológico em Goiânia é vistoriada por equipe do Hospital de Amor de Barretos

Equipe que fará a elaboração do projeto da nova unidade hospitalar oncológica seguirá modelo do Hospital de Amor de Barretos (SP)
Área que será sede do Complexo Hospitalar Oncológico de Goiás foi visita por equipe técnica responsável pelos projetos da obra e sobrevoada por autoridades. Foto: Secom
Área que será sede do Complexo Hospitalar Oncológico de Goiás foi visita por equipe técnica responsável pelos projetos da obra e sobrevoada por autoridades. Foto: Secom

A área que sediará o Complexo Hospitalar Oncológico de Goiás, em Goiânia, foi vistoriada por equipe de técnicos, que compareceram ao local da obra nesta quarta-feira (20/07). O projeto do Governo de Goiás será feito em parceria com um dos maiores centros de atendimento a pacientes com câncer no país. O modelo no novo complexo oncológico seguirá os padrões do Hospital de Amor, de Barretos, interior de São Paulo.

A unidade paulista de atendimento e tratamento de câncer enviou a Goiânia engenheiros e equipe técnica especializada. Os profissionais estão à cargo da elaboração do projeto de construção da rede estadual de tramento oncológico de Goiás, baseada na unidade de Barretos.

O novo hospital vai oferecer serviços de quimioterapia, radioterapia, cirurgias e UTI especializada. Além disso, também terá ambientes para abrigar familiares de pacientes em tratamento médico. Ao todo, está prevista construção de 136,4 mil metros quadrados. Somente este ano, a fundação, mais o investimento inicial para terraplanagem de 20 mil metros quadrados de terreno e a estrutura metálica do projeto, custarão cerca de R$ 12 milhões ao estado.

Continua após a publicidade

O terreno onde será construído o Complexo foi doado pelo Governo de Goiás em junho deste ano. A área de 17 hectares fica próxima à Central de Abastecimento de Goiás (Ceasa) e à BR-153, na capital. “É uma área nobre: plana, situada na entrada da cidade, às margens da BR-153 e com rápido acesso ao aeroporto, por exemplo”, destaca o presidente da Goinfra, Pedro Sales.

Referência em tratamento oncológico

O Complexo Hospitalar Oncológico integrará uma rede estadual de tratamento, iniciada a partir da implantação da ala no Hospital Estadual do Centro-Norte (HCN), que fica em Uruaçu. Somente esta unidade oncológica conta com capacidade para realização de 750 sessões de quimioterapia e 65 cirurgias oncológicas por mês.

Continua após a publicidade

Além dessa unidade, já em construção, há também a unidade de transplantes do Hospital Estadual Alberto Rassi (HGG), que também está em fase de implantação. Dos 36 novos leitos do hospital, 6 serão exclusivos para transplante de medula óssea.

Com as 3 unidades hospitalares, referência em atendimento contra o câncer em Goiás, o estado ampliará sua capacidade de atendimento. Os planos no Complexo Hospitalar Oncológico, em Goiânia, é iniciar os atendimentos aos poucos e ampliar para outras áreas específicas. “Vamos começar pelo tratamento de oncologia infantil e depois ampliar para pacientes adultos”, explica o governador Ronaldo Caiado.