30 de maio de 2024
Goiânia

Área Azul vai sofrer reajuste de preço com implantação de sistema digital

Secretário municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade, Fernando Santana - Foto: Samuel Straioto.
Secretário municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade, Fernando Santana - Foto: Samuel Straioto.

A implantação do estacionamento rotativo eletrônico pago – Área Azul está em fase final para lançamento do edital. Em entrevista a rádio Bandeirantes Goiânia, o secretário municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade, Fernando Santana, explicou como deve funcionar em Goiânia. O preço do serviço deve sofrer reajuste e deverá ser implantado  inicialmente nas regiões do Centro e Campinas.

“Através de um aplicativo que pode ser baixado por todos, a pessoa terá a oportunidade de adquirir os seus créditos e ao usar a vaga do estacionamento da área azul, será debitado dentro do aplicativo e a pessoa estará estacionando legalmente. É um sistema que vai funcionar com um monitoramento e fiscalização bem maior”, explica o secretário.

Ainda de acordo com o secretário, o aplicativo irá avisar a pessoa 15 minutos antes do prazo de estacionamento vencer, para que se quiser reservar por mais um tempo tenha como. “Ela pode ir até o carro e estacionar em outra vaga, porque o sistema visa esse rodízio de vagas para quem está a procura do comércio”, detalha.

“Estamos trabalhando para que este sistema seja implantado em 12 meses, ou seja, daqui um ano nós queremos estar com 11 mil vagas implantadas em Goiânia, que serão expandidas no Centro  e Campinas”, acrescenta.

Reajuste no preço

Em relação a preços o secretário, explica que a última correção foi em 2014 e com isso deve sofrer “um pequeno ajuste”. “Esse preço sofrerá sim um pequeno reajuste, mas nada abusivo, espero estar com o edital lançado no máximo em 30 dias”.  

Ao ser lançado o edital, será estabelecido também um prazo para que seja gasto as cartelas atuais. “Vamos estabelecer um prazo no nosso edital, um período que a partir do momento que se começa a implantação, vamos ter ainda uns 60 dias para que se haja o consumo das cartelas de papel. Mas, é um sistema que vencido esse prazo passaremos pelo sistema digital, que vai ser um avanço muito grande”, destaca Santana.

LEIA TAMBÉM: SMT prepara regras para uso de patinete  elétrico em Goiânia

Fiscalização

O secretário explica que haverá um monitoramento maior com a implantação do sistema. “Nós teremos um monitor para cada 120 vagas aproximadamente, esse monitor ele é um funcionário da empresa vencedora. Ele vai ficar naquela região monitorando as suas vagas e terá também um equipamento de leitura, aonde ele vai estar lendo as placas e por essa leitura vai identificar se o carro está pagando ou não. Se não estiver ele envia essa mensagem para uma central de controle que nós teremos, tanto a prefeitura quando a empresa que estarão interligadas, e aciona o agente que está na região, assim eles estarão fiscalizando”, ressalta Santana.


Leia mais sobre: / / / / / Goiânia