18 de agosto de 2022
Cidades

Após pressão popular, Governo Estadual volta atrás e retira projeto que alterava o Passe Livre Estudantil

{nomultithumb}

O projeto que alterava as regras para o benefício do Passe Livre Estudantil durou menos de uma semana. Após receber críticas vindas de uma massa de estudantes e até de parlamentares aliados ao governo, o presidente da Assembleia Legislativa (Alego), Lissauer Vieira (PSB), anunciou a retirada do projeto de lei que alterava as regras do programa Passe Livre Estudantil da pauta da Alego. Ele foi comunicado oficialmente na tarde desta segunda-feira, (13/05) pelo secretário da Casa Civil, Anderson Máximo, e ressaltou que a decisão é resultado do diálogo entre o Governo Estadual, parlamentares e alunos. A matéria que estava em tramitação na Casa de Leis, volta agora para reanálise.

Continua após a publicidade

“A retirada desse projeto é, com certeza, fruto do entendimento e do diálogo entre os deputados, Governo e a classe estudantil. Abrimos as portas da Casa de Leis para o amplo debate em torno da matéria, pois sabemos que a alteração nas regras do programa poderia prejudicar milhares de estudantes goianos, sobretudo, a população mais carente. Vejo que a discussão e o bom senso foram fundamentais para este resultado”, afirmou.

O chefe do Poder Legislativo recebeu na manhã de hoje, no gabinete da presidência, representantes da União Estadual dos Estudantes (UEE) para continuar discutindo as alterações da matéria. Lissauer já havia assegurado aos alunos, desde o primeiro dia de tramitação do projeto, que a Alego estava de portas abertas para recebê-los e buscar um consenso.

O texto inicial do projeto previa a isenção das tarifas de ônibus apenas aos alunos do ensino médio. Caso o projeto fosse aprovado, somente 22.657 estudantes seriam beneficiados com o programa, que hoje atende um total de 85.075 alunos.

Continua após a publicidade