15 de junho de 2024
Saúde • atualizado em 10/06/2024 às 11:22

Após prazo de 90 dias, obras do CROF, em Goiânia ainda não foram concluídas

. Ao Diário de Goiás, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que em nenhum momento houve falta de investimento, mão de obra ou material
A secretaria não confirmou um novo prazo para a entrega das obras. (Foto: Reprodução/Sindsaúde-GO).
A secretaria não confirmou um novo prazo para a entrega das obras. (Foto: Reprodução/Sindsaúde-GO).

Iniciadas em fevereiro, as obras do Centro de Referência em Ortopedia e Fisioterapia (Crof), localizado no Setor Aeroviário, em Goiânia, ainda não foram entregues. Na época do lançamento das obras, a prefeitura estipulou o prazo de 90 dias para a conclusão, porém até o momento as obras não foram concluídas. Ao Diário de Goiás, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que em nenhum momento houve falta de investimento, mão de obra ou material.

A secretaria também informou que até o momento o serviço não foi finalizado devido a complexidade da revitalização que está sendo feita no prédio para que ele possa abrigar três salas cirúrgicas, pós-cirúrgicas e enfermarias, para realização de cirurgias de pequena e média complexidade. “A unidade precisa de melhoria na estrutura e também o serviço de ortopedia precisa ser ampliado lá no Crof”, disse o secretário Wilson Pollara na época do lançamento das obras.

Os pacientes com consultas marcadas ainda estão sendo atendidos no Cais Cândida de Morais, que passou por uma revitalização completa. Segundo a SMS, os pacientes que necessitam de atendimento de urgência na ortopedia, estão sendo atendidos em unidades de saúde como Cais Vila Nova e nas Upas Maria Perillo e Itaipu, onde há ortopedista.

A secretaria não confirmou um novo prazo para a entrega das obras.

Confira nota da SMS Goiânia

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) esclarece que as obras do Centro de Referência em Ortopedia (CROF) estão em andamento. Em nenhum momento houve falta de investimento, mão de obra ou material. Por conta da complexidade da revitalização que está sendo feita no prédio para que ele possa abrigar três salas cirúrgicas, pós cirúrgicas e enfermarias, para realização de cirurgias de pequena e média complexidade, a obra ainda não foi concluída. 

A secretaria também esclarece que os pacientes que necessitam de atendimento de urgência na ortopedia, estão sendo atendidos em unidades de saúde como Cais Vila Nova e nas Upas Maria Perillo e Itaipu, onde há ortopedista. Os pacientes com consultas marcadas estão sendo atendidos no Cais Cândida de Morais.


Leia mais sobre: / Cidades / Goiânia

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019