13 de junho de 2024
Política

Após polêmicas, Simeyzon decide assinar – definitivamente – os requerimentos

O deputado Simeyzon Silveira (PSC) subiu na tribuna para declarar apoio à instalação das Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs), apresentadas pela oposição, e para justificar a retirada do seu nome dos requerimentos.

 A manifestação ocorreu na tarde de hoje, 7, após uma semana polêmica para os oposicionistas, que direcionaram ataques verbais contra membros da própria bancada.

ÁUDIO : ouça o pronunciamento do deputado Simeyzon Silveira

images/stories/audio/Politicos/PronunciamentoSimeyzon.mp3

 Deputados chegaram a sugerir a prática de cooptação financeira – compra! – adotada por integrantes da base.

Todo o clima de desconfiança foi ativado com a informação emitida pelo presidente da Casa, deputado Helder Valin (PSDB), de que os pedidos para instauração das Comissões haviam sido arquivados por falta de assinaturas.

Com 16 deputados na oposição, a dúvida era quem havia retirado seu nome.

Paulo Cezar Martins (PMDB) e Simeyzon Silveira acabaram com o mistério. Assumiram o recuo.

Assumiram e pagam agora o preço da indecisão.

Apesar de se pronunciar favorável às Comissões, de reforçar a postura de oposição e explicar que a atitude foi consequência de uma insegurança em relação ao teor do projeto, Simeyzon foi praticamente ignorado pela bancada.

Alguns deputados ficaram de costas durante o pronunciamento.

“Preciso fazer um parênteses sobre o que coloca em cheque minha integridade, minha história. Não caí de paraquedas na Assembleia Legislativa, tenho um passado político. Um histórico de vida pública com muita ética e trabalho. Assinei os requerimentos sem prestar atenção no conteúdo e retirei a assinatura por acreditar, posteriormente, que poderia ser uma atitude equivocada”, declarou o deputado. 

Em relação às suspeitas de cooptação financeira, Simeyzon foi incisivo:

“Meu ato de retirar a assinatura é legítimo. Não é ilegal, não é imoral, não estou cometendo um crime. Se acho que uma matéria não pode contribuir para o povo que represento, não assino.”

Para encerrar o assunto, Simeyzon recua e diz que assinará os requerimentos.

Paulo Cezar Martins, por outro lado, afirmou que nunca concordou com a instalação de CPIs por não acreditar no recurso. O peemedebista criticou também a atitude do deputado federal Ronaldo Caiado (DEM), que, segundo ele, ao externar suas “críticas equivocadas”, prejudicou “injustamente” os parlamentares goianos.

Antes do pronunciamento do Simeyzon Silveira, o presidente do PRP, Jorcelino Braga, em entrevista à Rádio Vinha apontava muitos questionamentos sobre a retirada da assinatura na proposta de CPI´s.

{youtube}h6bS-yWLao4{/youtube}


Leia mais sobre: Política