21 de maio de 2024
Eleições 2024 • atualizado em 04/04/2024 às 12:00

Após intensas negociações, Vilmar Mariano decide se filiar ao União Brasil

Agora, Mariano atuará juntamente com Leandro Vilela, Gustavo Mendanha, Ronaldo Caiado, Daniel Vilela e Veter Martins
Cerimônia da filiação de Vilmar está marcada para às 18h desta quinta-feira (4), na sede do União Brasil em Goiânia. (Foto: Divulgação).
Cerimônia da filiação de Vilmar está marcada para às 18h desta quinta-feira (4), na sede do União Brasil em Goiânia. (Foto: Divulgação).

Após afirmar que seria candidato a prefeito de Aparecida, independente de qual posição e de qual partido ele venha a se associar, Vilmar Mariano decidiu se filiar ao União Brasil (UB) junto ao presidente da Fieg e pré-candidato à Prefeitura de Goiânia, Sandro Mabel. A cerimônia da filiação de ambos está marcada para às 18h desta quinta-feira (4), na sede do União Brasil em Goiânia.

Em entrevista a Altair Tavares, Vilmar Mariano contou que não foi estabelecida nenhuma condição para que ele fosse escolhido como o candidato da base. “Foram rumores, nunca houve nenhum condicionamento para que eu me filiasse ao União Brasil e nunca houve nenhum condicionamento para que eu saísse do MDB. Estar no MDB, estar no União Brasil é a mesma coisa, é o mesmo partido, é o mesmo projeto político”, disse o prefeito de Aparecida.

A condição é nós ganharmos as eleições e fazer uma grande gestão, tanto em Goiânia, quanto em Aparecida, as condições são essas.

Vilmar Mariano

A decisão foi tomada após intensas negociações que ocorreram até às 1h15 da madrugada. A intenção é manter a base unida para somar forças para a disputa com Professor Alcides, avaliado como muito forte em Aparecida. Agora, Mariano atuará juntamente com Leandro Vilela, Gustavo Mendanha, Ronaldo Caiado, Daniel Vilela e Veter Martins. Vale destacar que Vilmar poderá ter como vice Leandro Vilela, do MDB.

Divergências superadas

Vale lembrar que ontem (3), os rumores (negados hoje por Vilmar) eram de que ele não tinha aceitado a proposta feita em reunião com Daniel e Gustavo por insegurança de que de fato ele seria o candidato escolhido da base. Porém, Vilmar destacou que “para um acordo político são muitas conversas, são muitas negociações”, mas que todos chegaram a um consenso.

Mabel também confirmou que as divergências foram superadas. “Houve pedidos de desculpas e outras coisas para que nós pudéssemos ter um clima bom hoje”, disse Mabel, afirmando que o MDB ficará com o vice, mas que ainda não está definido o nome. “Vamos definir qual será a melhor composição”, afirmou.

Após a negativa de ontem de Vilmar Mariano para a proposta de Caiado, Daniel e Gustavo, o ex-deputado federal Leandro Vilela estava sendo apontado como a escolha da base do governo de Goiás para disputar a eleição para prefeito de Aparecida de Goiânia.

44 em Goiânia e Aparecida

Segundo Mariano, a motivação de sua saída do MDB foi apenas para fazer uma campanha casada entre Aparecida de Goiânia e Goiânia. “A gente vinha conversando há tempos, e essa noite fomos para a casa do Sandro Mabel, eu, o Gustavo Mendanha, o Daniel Vilela, falamos com o governador, via telefone, para que a gente fechasse esse acordo. Ficou 44 cá e 44 lá, uma campanha dobrada entre Aparecida de Goiânia e Goiânia, Vilmar e Sandro Mabel”, afirmou Mariano.

Mabel também explicou sobre o peso da dobradinha com o slogan: ’44 em Goiânia e 44 em Aparecida’ nas eleições de outubro de 2024.

São colados os municípios e o 44 lá e o 44 aqui vai ser bem mais fácil pra se fazer as campanhas.

Sandro Mabel

Sobre agenda combinada para os próximos meses, Vilmar explica: “O Mabel vai tocar a campanha dele aqui, eu vou tocar a campanha em Aparecida e no cinturão que divide a cidade, que é a Avenida Rio Verde, vamos estar juntos em todas as ações, tanto em Goiânia quanto em Aparecida”.


Leia mais sobre: / / Aparecida de Goiânia / Cidades

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019