23 de julho de 2024
Política

Após Ibaneis dizer que Lázaro ‘quase faz polícia de boba’, Caiado rebate: “Não se atreva a desrespeitar os policiais goianos”

Ibaneis e Caiado têm mais um capítulo de disputa. (Foto: Reprodução)
Ibaneis e Caiado têm mais um capítulo de disputa. (Foto: Reprodução)

O governador Ronaldo Caiado rebateu nesta quarta-feira (16) a fala do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, de que o suspeito da chacina em Ceilândia, Lázaro Barbosa, quase faz as polícias das duas unidades federativas de bobas.

Ao site Metrópoles, Ibaneis disse que a caçada pelo suposto assassino “impressiona muito” e, apesar do grande contingente de policiais goianos e brasilienses, a megaoperação ainda não capturou Lázaro.

“Essa caçada nos impressiona muito. São quase 300 homens da polícia do Distrito Federal e de Goiás que estão atrás desse marginal e que não conseguiram ainda localizá-lo. Espero que isso aconteça o mais rápido possível, para que a gente possa tranquilizar as famílias daquela região e dar a punição devida a esse marginal que vem causando tanto mal e que vem fazendo a polícia do Distrito Federal e do Goiás quase como de bobas”, afirmou.

No Twitter, Caiado reagiu. “Que Ibaneis não se atreva a desrespeitar policiais goianos, os melhores do País, novamente. Não admito. Se ele trata policiais do DF com grosseria, minha solidariedade a eles. Em Goiás a polícia é nosso orgulho. Trabalha sério para prender o facínora sem produzir mais vítimas”.

Histórico de embates

Caiado e Ibaneis já se estranharam outras vezes durante a pandemia de covid-19. No ano passado, o governador ameaçou deixar de receber goianos em hospitais de Brasília, o que foi duramente criticado pelo governador goiano.

Neste ano, a ameaça se repetiu, ainda endossada por uma fala de Ibaneis de que fecharia as divisas entre DF e Goiás para evitar a proliferação do coronavírus.


Leia mais sobre: / / / / Destaque 2 / Política