24 de junho de 2024
Decisão

Após exoneração por bloqueios ilegais em rodovias, ex-diretor da PRF é aposentado

Silvinei Vasques foi exonerado do cargo no último dia 20 pelo presidente Jair Bolsonaro (PL)
Silvinei Vasques (Foto: Caroline Antunes/PR)
Silvinei Vasques (Foto: Caroline Antunes/PR)

O ex-diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o bolsonarista Silvinei Vasques, investigado por apoiar bloqueios ilegais nas rodovias após o resultado das urnas, será aposentado. A decisão foi publicada na edição do Diário Oficial desta sexta-feira (23).

O ex-diretor foi exonerado do cargo pelo próprio presidente Jair Bolsonaro (PL) na última terça-feira (20) e, no dia seguinte, conforme consta no Diário Oficial, ele foi aposentado, mas a publicação foi feita somente na edição de hoje.

Silvinei é réu por improbidade administrativa e também acusado de pedir votos irregularmente para Bolsonaro antes das eleições. Vasques também está sendo investigado por conta das barreiras que a própria PRF montou em rodovias, principalmente no Nordeste, durante o segundo turno para abordar ônibus com eleitores, descumprindo ordens do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). À Justiça, a PRF confirmou que o volume de abordagens no segundo turno foi mais que o dobro do que no primeiro turno.

Vasques também é investigado por suspeita de omissão diante dos bloqueios ilegais de rodovias feitos por bolsonaristas que não aceitam a derrota do presidente para Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A Justiça teve de pedir que a PM dos estados intervisse para retirar manifestantes das ruas e a suspeita é de que, sob o comando de Silvinei, a PRF não teria agido para impedir os bloqueios.


Leia mais sobre: / / / / Política

Leonardo Calazenço

Jornalista - repórter de cidades, política, economia e o que mais vier! Apaixonado por comunicação e por levar a notícia de forma clara, objetiva e transparente.