08 de agosto de 2022
Tucanato • atualizado em 04/08/2022 às 17:04

Após descartar candidatura a governador, Marconi Perillo decide entre Senado e deputado federal

O anúncio ocorre após pressão da cúpula nacional do PSDB, que quer a ajuda do ex-governador para reforçar a bancada do partido em Brasília
Marconi Perillo define seus rumos nesta sexta-feira, 5 de agosto (Foto: Divulgação)
Marconi Perillo define seus rumos nesta sexta-feira, 5 de agosto (Foto: Divulgação)

O ex-governador Marconi Perillo (PSDB), que tinha sido escolhido pelos militantes do PSDB como o pré-candidato do partido ao Palácio das Esmeraldas, desistiu da disputa e, agora, avaliar concorrer a senador ou deputado federal.

“Essas decisões são complexas e demandam muita conversa. Tivemos uma rodada boa, mas vamos tomar essa decisão no curso do dia. De qualquer maneira, amanhã na convenção já estaremos decidido”, afirmou o tucano, em entrevista coletiva, na manhã desta quinta-feira (04/08).

A decisão ocorre após pressão da cúpula nacional do PSDB, que enxerga dificuldades para Marconi Perillo ser eleito governador pela quinta vez e prefere que ele ajude a reforçar a bancada da sigla no Congresso Nacional, em Brasília.

Continua após a publicidade

LEIA TAMBÉM: Gostaria de ver Marconi Perillo na frente progressista, afirma Fernando Tibúrcio
LEIA TAMBÉM: Se Marconi Perillo for candidato a deputado federal, PSDB pode ficar fora da chapa majoritária

Apesar da rivalidade histórica, há quem ainda trabalhe por uma aliança entre tucanos e partidos de esquerda, como PT e PSB. A convenção do PSDB, que definirá os rumos do partido em Goiás, ocorre nesta sexta-feira (05/08), às 11 horas, no diretório estadual do partido.

Se Marconi escolher o Senado, candidatura será isolada, afirma aliado

Continua após a publicidade

Com a decisão para a última hora definida na convenção desta sexta-feira (05/08), Marconi Perillo deverá escolher entre o Senado e o cargo de deputado federal. De acordo com o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás e tucano histórico, Jardel Sebba, a tendência, caso Perillo escolha o senado, é de lançar uma candidatura isolada e caminhar sem o apoio de grandes frentes.

“Se ele for para o Senado ele vai avulso”, pontuou ao Diário de Goiás. Questionado se uma possível composição com o PT não poderia surgir com este cenário, Jardel disse que se Marconi tivesse que andar com a legenda de Lula seria em uma candidatura ao Palácio das Esmeraldas. “Se tivesse [o apoio do PT] ele ia para governador e não para o senado”, pontuou. O ex-deputado federal participou da reunião que o ex-governador teve com lideranças tucanas na manhã desta quinta-feira (04/08).