26 de junho de 2022
Crueldade • atualizado em 26/05/2022 às 15:43

Após abordagem policial, homem morre asfixiado dentro de viatura da PRF; imagens são fortes

Caso aconteceu em Sergipe com vítima de 38 anos que possuía transtornos mentais
Vídeo compartilhado na internet mostra homem ainda vivo sendo trancado no porta-malas da viatura onde os policiais detonaram bombas de gás. (Imagens: reprodução)
Vídeo compartilhado na internet mostra homem ainda vivo sendo trancado no porta-malas da viatura onde os policiais detonaram bombas de gás. (Imagens: reprodução)

Genivaldo de Jesus Santos 28 anos morreu depois de ser preso dentro de uma viatura da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-101, região litorânea de Segipe, após uma “simples” abordagem nesta quarta-feira (25). O vídeo, amplamente compartilhado nas redes sociais, contém imagens fortes e mostra dois policiais segurando o porta-malas da viatura enquanto a vítima agoniza por conta de uma bomba de gás detonada dentro do carro. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que Genivaldo sofreu asfixia mecânica e insuficiência respiratória aguda.

O sobrinho da vítima, Wallyson de Jesus, concedeu entrevista para veículos locais e afirmou ter visto tudo de perto, alegando que não havia motivo para a violência e que seu tio tinha transtornos mentais. “Eles pediram para que ele levantasse as mãos e encontraram no bolso dele cartelas de medicamentos. Meu tio ficou nervoso e perguntou o que tinha feito. Eu pedi que ele se acalmasse e que me ouvisse”, contou à imprensa.

A mulher de Genivaldo, que chegou ao local após ser informada do ocorrido, também falou à imprensa e confirmou que, ao pedir que seu marido fosse tirado da viatura, um dos policiais disse: “Ele está melhor do que nós, aí dentro está ventilado”. Porém, o que aconteceu foi que vítima chegou morta ao hospital.

Continua após a publicidade

Abordagem

Ainda de acordo com o que foi divulgado, Genivaldo teria sido parado pelos policiais por que pilotava uma moto sem capacete. Os agentes da PRF, então, contaram que o homem se negou a cumprir as ordens de levantar a camisa e colocar as mãos na cabeça. A partir daí, as informações são de que os policiais colocaram Genivaldo no porta-malas da viatura para levá-lo à delegacia, mas detonaram uma bomba de gás. Antes do laudo do IML, a PRF teria alegado que a vítima sofreu “mal súbito”.

Por nota, a Secretaria de Estado da Segurança Pública de Sergipe (SSP-SE) informou que Santos chegou ao IML já sem vida, por volta das 18h20 de quarta-feira (25) e que o instituto informou que a asfixia mecânica ocorre por obstrução de ar dos pulmões causada por agente externo.

“A secretaria também informou que a Polícia Civil sergipana já iniciou os depoimentos de familiares da vítima, além das demais testemunhas. Após a conclusão dos trabalhos, os laudos médicos serão encaminhados à Polícia Federal”. Foi aberto um procedimento disciplinar para apurar a conduta dos policiais envolvidos.

Continua após a publicidade

O corpo de Genivaldo foi liberado do IML já na noite de ontem e o velório ocorrerá no povoado Mangabeira, em Santa Luzia do Itanhy, no Litoral Sul de Sergipe. Confira o vídeo divulgado na internet:

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Leia mais sobre:
Brasil