21 de junho de 2024
Orientação

Aparecida promove palestra para famílias inscritas no programa “Família Acolhedora”

A palestra orientou famílias inscritas no programa que oferece lares temporários para crianças e adolescentes que precisam de acolhimento e proteção
As primeiras famílias selecionadas foram recebidas em uma palestra com orientações. Foto: Claudivino Antunes
As primeiras famílias selecionadas foram recebidas em uma palestra com orientações. Foto: Claudivino Antunes

A Prefeitura de Aparecida de Goiânia, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds), recebeu as famílias inscritas no programa “Família Acolhedora” para uma palestra do orientação. O evento, realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social na última terça-feira (4), deu início ao programa.

Durante a palestra, a equipe do governo estadual apresentou informações cruciais sobre o funcionamento do programa e respondeu às dúvidas das famílias presentes. As próximas etapas incluem o recolhimento de documentações, entrevistas, estudos sociais e visitas técnicas.

As famílias participarão, ainda, de oficinas de capacitação para se prepararem para acolher as crianças e adolescentes, aprendendo a lidar com situações emocionais complexas e com o sistema judiciário. A iniciativa prevê que as famílias acolhedoras recebam um salário mínimo por criança, com acréscimo de 30% para crianças com deficiência.

Importância do programa

O objetivo do “Família Acolhedora” é proporcionar lares temporários para crianças e adolescentes que precisam ser afastados temporariamente de suas famílias de origem ou por medida de proteção. Essas famílias acolhem a criança ou adolescente até que seja possível o retorno à família de origem ou a determinação de um novo caminho pela justiça.

A secretária de Assistência Social, Sulnara Santa, destacou a importância do programa. “O ‘Família Acolhedora’ é um marco na nossa cidade. Estamos comprometidos em apoiar as famílias inscritas e assegurar que as crianças e adolescentes recebam o cuidado e a proteção que merecem. Nosso objetivo é proporcionar um ambiente seguro e acolhedor até que possam retornar para suas famílias ou encontrar um novo lar.”

De acordo com a gerente de Proteção Social Especial de Alta Complexidade da SEDS, Lilian Dayane de Oliveira Rodrigues, Aparecida de Goiânia foi escolhida para dar início ao programa devido ao alto número de crianças em acolhimento institucional na cidade, a segunda maior do estado de Goiás. Ela destacou a importância do acolhimento familiar. “Estamos iniciando uma nova cultura de acolhimento familiar em Aparecida que tem grande potencial para ser um dos maiores municípios em acolhimento familiar de crianças e adolescentes em Goiás”, afirmou Lilian.

Inscrições seguem abertas

Nesta primeira etapa, cerca de 60 famílias aparecidenses se inscreveram para o programa e passaram por uma auditoria em conjunto da Secretaria de Assistência Social do Município, do Ministério Público, Defensoria Pública, Juizado da Infância e Juventude de Aparecida e do Governo do Estado por meio do Goiás Social. Desse total, 25 apresentaram aptidão para participarem do programa.

A Prefeitura informa que as inscrições continuam abertas, e as famílias que desejam se tornar acolhedoras, podem se inscrever no site https://goias.gov.br/familia-acolhedora/. Os inscritos passarão por um processo de seleção, formação e habilitação, e receberão apoio das equipes profissionais para assumir os cuidados diários dos acolhidos.

Vale ressaltar que o Família Acolhedora não é adoção, mas sim uma medida protetiva de acolhimento temporário. Para mais informações sobre o Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora em Aparecida de Goiânia, entre em contato pelo telefone (62) 98544-8900.


Leia mais sobre: / / Aparecida de Goiânia / Cidades

Luana Cardoso

Luana

Atualmente atua como repórter de cidades, política e cultura. Editora da coluna Crônicas do Diário. Jornalista formada pela FIC/UFG, Bióloga graduada pelo ICB/UFG, escritora, cronista e curiosa. Estagiou no Diário de Goiás de 2022 a 2024.