16 de julho de 2024
Junho Violeta

Aparecida promove campanha de combate à violência contra idosos com orientações sobre direitos e canais de denúncias

A ação foi realizada nesta terça-feira (11), durante o Forró da Terceira Idade, realizado no Residencial Village Garavelo
Foto: Jhonney Macena
Foto: Jhonney Macena

A Secretaria de Assistência Social de Aparecida de Goiânia realizou, na tarde desta terça-feira (11), uma ação de conscientização sobre a Campanha Junho Violeta, voltada ao combate à violência contra a pessoa idosa. A ação foi realizada durante o tradicional Forró da Terceira Idade.

Os idosos que participavam do evento, que é fixo no calendário do município e ocorre em todas as semanas, no Centro Cultural José Barroso, no Residencial Village Garavelo, receberam orientações sobre seus direitos e o que caracteriza violência ou violação desses direitos.

A primeira-dama e secretária de Assistência Social, Sulnara Santana, destacou a importância da mobilização. “É um dever de toda a sociedade cuidar e proteger os idosos. Chega a ser assustador o tanto de gente que tira vantagem da fragilidade desse público, inclusive os próprios familiares do idoso. O disque 100 é o canal geral para denúncias, mesmo que anônimo, essa atitude pode salvar vidas”, disse.

Por meio de materiais informativos e conversas acolhedoras, os idosos foram instruídos sobre como identificar situações de violência e violação de seus direitos, além de serem informados sobre os recursos e canais disponíveis para buscar ajuda e denunciar casos de abuso, negligência, violência psicológica, física ou financeira.

“Os idosos precisam estar cientes de seus direitos, e estamos aqui para defender isso e conscientizar todos que jamais seremos coniventes com situações de abandono, negligência, violência física, psicológica, enfim, são inúmeras situações que ferem o direito e a dignidade do idoso”, acrescentou a secretária.

A diretora da Proteção Social Especial de Média Complexidade, Anyelle Dutra, frisa que a campanha inclui ainda, rodas de conversas em grupo com idosos no Centros de Referências Especializados de Assistência Social (CREAS), durante todo mês de junho.

“Esses ambientes contam ainda com toda uma rede de apoio que amparam vítimas de algum tipo de violência. No entanto, encontramos uma excelente oportunidade de disseminar ainda mais as informações da campanha neste evento tão inclusivo e festivo como o Baile Terceira Idade”, comentou a diretora.

Baile da Terceira Idade

Promovido pela Secretaria de Assistência Social, por meio dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV), o Baile da Terceira Idade é oferecido no Centro de Cultura José Barroso, no Residencial Village Garavelo, as terças-feiras, das 14h às 17h, para mais de 300 idosos; além do Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Idade do Saber, no Jardim Florença todas as quartas-feiras, das 14h às 17h, para mais de 160 pessoas da terceira idade. A iniciativa tem como objetivo proporcionar entretenimento, bem-estar e socialização dos idosos.

Outros serviços

Em Aparecida, nos Centros de Referência e Assistência Social (CRAS), onde são oferecidos os Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV), há duas unidades especiais, voltadas exclusivamente aos idosos, que oferecem oficinas de artesanato, como crochê, pintura, hidroginástica e outras modalidades.

Nesses locais, os idosos contam ainda com cursos de qualificação, rodas de conversa, palestras sobre direitos dos idosos, atendimento médico geriátrico, ginástica e outros serviços. As inscrições podem ser feitas presencialmente no Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) mais próximo do cidadão.

Além de prevenir situações de risco por meio dos Centros de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, a Secretaria de Assistência Social, trata ainda os danos na vida dos idosos por meio dos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS).

Aparecida de Goiânia conta, atualmente, com três unidades, onde são oferecidos apoio e orientações especializadas a vítimas de violência física, psíquica, sexual, negligência, abandono, ameaça, maus tratos, discriminações sociais, entre outros.

Quem teve seus direitos violados pode procurar apoio e orientação em qualquer uma das três unidades do município que estão localizadas nos bairros Araguaia, Jardim Tiradentes e Internacional Park. Os atendimentos estão disponíveis de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h30. Mais informações podem ser solicitadas pelo telefone da Secretaria de Assistência Social 3545 5970.


Leia mais sobre: / Aparecida de Goiânia / Cidades