10 de agosto de 2022
Aparecida de Goiânia • atualizado em 06/08/2020 às 15:14

Aparecida de Goiânia suspende escalonamento regional do comércio

Aparecida de Goiânia encerra o escalonamento regional. Foto: Sincopeças.
Aparecida de Goiânia encerra o escalonamento regional. Foto: Sincopeças.

Aparecida de Goiânia suspendeu o sistema de escalonamento regional de abertura do comércio. A decisão foi do Comitê de Prevenção e Enfrentamento à Covid-19, a pedido do prefeito Gustavo Mendanha, em reunião na manhã desta quinta-feira (6).

Uma equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) trabalha numa portaria que vai regulamentar a suspensão. A partir do momento da publicação, a liberação entra em vigor. Segundo o secretário Alessandro Magalhães, a portaria deve ser publicada na noite desta quinta.

O comitê decidiu com base em uma nota técnica de autoria da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). O documento leva em conta a estabilidade e controle da epidemia no município. O parecer avaliou o cenário epidemiológico, a força de trabalho e a capacidade de assistência.

Continua após a publicidade

“Já tem 14 dias que o município apresenta estabilidade em todos os números da média móvel. A taxa de internação está estável com tendência de declínio. Temos capacidade de testar e isolar o paciente para quebrar cadeia de transmissão”, afirmou o secretário Alessandro Magalhães.

Para o prefeito Gustavo Mendanha, “o escalonamento cumpriu um papel muito importante” para evitar qualquer risco de colapso na saúde aparecidense. “O número de contaminados por dia vem caindo e há estabilidade de ocupação dos leitos do Hospital Municipal”, disse. Mendanha ainda ressaltou a cooperação da população e empresários, que mantêm medidas de prevenção como uso de máscaras.

Existem gatilhos para retomada do escalonamento regional. Caso a média móvel de casos ativos supere 15% de crescimento e a taxa de ocupação de leitos de UTI fique acima de 70% por três dias seguidos, a medida volta novamente a vigorar. Outra condição para restaurar a intermitência de abertura nas macrozonas é que a taxa de ocupação nas UTIs cheguem a 80% em um único dia.

Continua após a publicidade

Por isso, Mendanha destaca que a decisão é pela suspensão do escalonamento regional, não encerramento. “Não poderíamos acabar com o escalonamento, pois se os números crescerem, devemos voltar a ele. Devemos continuar com as guardas levantadas”, pondera o prefeito.

A prefeitura informou que a única alteração é na suspensão do escalonamento. As outras regras, como horários especiais para shopping, rodízio feiras com mais de 100 bancas mantido, uso de máscaras e protocolos sanitários para estabelecimentos autorizados a funcionar, estão mantidas. O secretário Alessandro Magalhães informou ainda que a SMS está fazendo uma revisão na matriz de risco, para adaptá-la ao novo momento da epidemia.

O escalonamento regional dividiu Aparecida de Goiânia em dez macrozonas, das quais duas fechavam uma vez por semana. Como o município está no cenário de risco amarelo, todas também eram obrigadas a parar aos domingos. A medida está em vigor desde o dia 8 de junho e abrange todos os setores da economia.