28 de junho de 2022
Política

Ao filiar Arantes, MDB reforça discurso de oposição em Goiás

O MDB abraçou nesta segunda-feira (07/10) o grupo liderado pela família Arantes em Goiás. Expulsos do PTB, Jovair e o deputado estadual Henrique Arantes migraram para a legenda emedebista e juntos levaram um grupo de políticos que até poucos dias estavam na sigla capitaneada nacionalmente por Roberto Jefferson. Na convenção de filiação, o presidente da sigla em Goiás, Daniel Vilella reforçou que a oposição em Goiás deve se fortalecer de agora em diante. “Fazer uma oposição inteligente e responsável” que deverá crescer “nos próximos anos”, pontuou Vilella.

Presente na convenção, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha – que já trocou farpas com o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) – destacou que a filiação do grupo de Arantes representava um novo marco junto à sigla. “Um MDB forte em todo o país e no Estado de Goiás de forma muito importante, trazendo pessoas experientes, testadas na política, com o nome limpo e que querem fazer do MDB um grande partido no Estado de Goiás como sempre foi.”

Ele destacou que será feita uma articulação muito forte para os municípios já para o próximo pleito no ano que vem. “Vamos trabalhar para ter uma eleição municipal bastante acirrada, fazendo aquilo que eu disse ontem (06) na Convenção que é trazer a raiz do MDB que é o municipalismo. É um trabalho conjunto que será feito não só em Goiás mas em todos os Estados de fortalecimento e de ligação com as nossas bases”, pontuou.

Continua após a publicidade

Oposição consciente e responsável

O ex-deputado federal e candidato derrotado ao governo do Estado, Daniel Vilella destacou que a postura do MDB no Estado será de fortalecimento da oposição. “Consciente e responsável”, pontuou. Eleito um dos vice-presidentes nacional da sigla, disse estar orgulhoso com o momento vivido. “Me sinto privilegiado em fazer parte desse momento de renovação do MDB nacional. A renovação que vai acontecer vai ser a partir de agora”, reforçou.

Um dos sinais que a oposição do MDB estadual de aumentar a corda da oposição em Goiás foi o anúncio que Henrique Arantes estará a frente da sigla na Assembleia Legislativa. Expulso do PTB justamente por não concordar em ser base do governo Caiado, Henrique agora terá essa liberdade na nova legenda. “Mas o deputado Henrique Arantes chega inclusive para assumir a liderança do MDB e juntamente com deputados de outros partidos para fazer oposição inteligente e responsável que é tão importante para o parlamento”, salientou.

Continua após a publicidade

Também presente na convenção, o presidente nacional, Baleia Rossi da sigla foi questionado se não haveria alguma rota de colisão interna com relação ao fato do emedebista Bruno Peixoto, que é líder do governo Caiado na Câmara estar hoje na base, o parlamentar se furtou na resposta: “A relação com o governo tem que ser debatida pelos líderes aqui de Goiás”, mencionou.
Baleia aproveitou para elogiar os líderes do MDB goiano. Além de elogiar Daniel Vilela, disse que o ex-governador Maguito Vilela é uma “grande referência política” e elogiou o prefeito Iris Rezende de forma tímida: “nosso prefeito”.

“Página virada”

Fritado do PTB tendo como rumo a porta dos fundos da sigla, Jovair Arantes tentou colocar panos sobre sua saída da legenda. Preferiu olhar para o futuro e escrever uma nova história. “Esse negócio de conversas passadas é página virada. Estamos aqui para falar de futuro […] Esse negócio de ‘disse-me-disse’, quem deu rasteira em quem, não vem ao caso, o que interessa é a construção em Goiás de um novo sistema de política de agora pra frente”, pontuou.

Reforçou que apesar de “ser antigo”, tem “ideias novas” e que fará de tudo para mirar o fortalecimento da sigla no estado. “Eu sou antigo mas tenho ideias novas e é nessa direção que nós vamos buscar. Ideias novas, construção nova de um governo novo que possa realmente representar o povo e respeitar o povo de Goiás”, afirmou.

Se vai permanecer na oposição? “Eu não sou oposição. Eu sou por Goiás. Trabalho por Goiás. Foram 24 anos lá em Brasília trazendo recursos e construindo e ajudando a fazer esse Estado”, concluiu.