27 de fevereiro de 2024
Saúde em foco

Aneurisma cerebral: saiba como prevenir a doença silenciosa, que pode ser fatal

Assim como outros tipos de acidente vascular cerebral (AVC) é possível prevenir, diagnosticar e tratar aneurismas antes de sua ruptura.
Os aneurismas cerebrais podem ocorrer em qualquer idade, mas são mais comuns nos adultos. (Foto: shutterstock).
Os aneurismas cerebrais podem ocorrer em qualquer idade, mas são mais comuns nos adultos. (Foto: shutterstock).

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o aneurisma cerebral é uma condição extremamente grave que atinge duas a cada 100 pessoas no mundo. Muitas pessoas não têm sintomas e só descobrem a doença caso ela se agrave, o que pode ser fatal. Há casos de aneurismas encontrados incidentalmente com baixíssimo risco de sangramento – principalmente quando muito pequenos.

“O aneurisma ocorre quando uma artéria no cérebro se enfraquece e se dilata, formando uma espécie de ‘bolsa’ cheia de sangue com um grande risco de romper causando hemorragia e podendo ser fatal”, explica Dr. Antônio Araújo, neurocirurgião da Clínica Araújo & Fazzito e do corpo clínico do Hospital Sírio Libanês. Ele também destaca a importância de procurar um especialista caso tenha dores de cabeça frequentes.

Assim como outros tipos de acidente vascular cerebral (AVC) é possível prevenir, diagnosticar e tratar aneurismas antes de sua ruptura. “Uma rotina com hábitos saudáveis, manter exames em dia e evitar consumo de substâncias como cigarro e bebida alcoólica já ajudam na prevenção, mas as idas ao médico ainda são importantíssimas”, comenta o Dr. Araújo.

Vida saudável

Apesar de não ser possível evitar todos os fatores de risco de um aneurisma, comer de forma saudável, fazer exercícios regularmente, sono regulado e evitar certos fatores desencadeantes, pode ajudar muito na forma de como prevenir aneurisma.

“É importante ter uma alimentação rica em frutas, vegetais e pobre em gorduras saturadas e colesterol. Isso, em conjunto com a prática de alguma atividade física, como caminhar, por exemplo, ajuda na manutenção da saúde vascular”, aponta o especialista.

Monitorando a saúde

Muitas pessoas não têm o costume de realizar exames, mas eles são fundamentais já que ajudam a monitorar a saúde. Além disso, os médicos detectam aneurismas com vários exames. “Exames de imagens, como angiografia cerebral, tomografia, ressonância entre outros podem ser solicitados por médicos caso haja necessidade. Eles são importantes quando o paciente tem alguma queixa ou histórico familiar que represente algum risco”, explica o Dr.

Além da saúde física, a saúde emocional também precisa de atenção. Segundo o Dr. Araújo, o estresse pode desempenhar um papel na saúde vascular e controlá-lo serve para prevenir doenças como o aneurisma. “Por isso, meditar, fazer yoga e atividades relaxantes ajudam a reduzir o estresse corporal”, afirma.

Genética

O especialista afirma que é essencial conhecer sua predisposição genética. Isso porque os aneurismas podem ter carga genética, principalmente se duas ou mais pessoas da família sofreram com o problema. “Pessoas que tenham familiares com casos de aneurisma, têm um risco aumentado para o surgimento e desenvolvimento da condição aumentando a importância de controle da saúde através de consultas médicas e exames” , finaliza o especialista.


Leia mais sobre: Notícias do Estado / Saúde

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019