09 de agosto de 2022
Sem restrições • atualizado em 12/03/2022 às 12:37

Anápolis libera uso de máscaras também em ambientes fechados

Decreto publicado neste sábado (12) também acaba com todas as restrições sanitárias, inclusive afastamento remunerado de servidores públicos
Máscara deixa de ser obrigatória em Anápolis. (Foto: Prefeitura de Anápolis)
Máscara deixa de ser obrigatória em Anápolis. (Foto: Prefeitura de Anápolis)

A prefeitura de Anápolis publicou numa edição extra do Diário Oficial, neste sábado (12), um decreto que retira a obrigatoriedade do uso da máscara em todos os ambientes, incluindo fechados. A decisão já vinha sendo discutida desde a sexta-feira (11) e foi tomada com base numa nota técnica da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa). A desobrigação em ambientes abertos já havia sido anunciada em 15 de fevereiro.

O documento emitido pela pasta considera a queda no número de casos, internações e óbitos por covid-19. Atualmente, a cidade tem apenas sete pessoas internadas com a doença.

A máscara, no entanto, seguirá obrigatória em serviços de saúde, por funcionários, profissionais, usuários, visitantes e demais pessoas que se encontrem nas unidades.

Continua após a publicidade

O decreto também revoga outras medidas de controle tomadas desde o início da pandemia de covid-19. Com isso, também deixa de valer o afastamento remunerado de servidores públicos. No caso do setor privado, há ressalvas “em razão da excepcionalidade da Covid-19, e demais normatizações em contrário”.

Segundo os dados da Semusa, 90% da população vacinável da cidade recebeu a primeira dose e 75% completou o esquema vacinal.

Nota técnica estadual

Na última quinta-feira (10), a Secretaria Estadual de Saúde emitiu nota técnica que libera o uso de máscara em ambientes abertos para municípios que atingiram pelo menos 75% da população imunizada contra a covid-19. Segundo os dados da SES-GO, Anápolis não se encaixaria. Contudo, os dados municipais indicam um número maior de pessoas vacinadas que os registrados no sistema do Ministério da Saúde. A divergência ocorre pela demora na inserção dos dados.

Além de Anápolis, Caldas Novas e Rio Quente também já desobrigaram o uso de máscaras em ambientes fechados.