15 de junho de 2024
Eleições 2012

Anápolis: Multa eleitoral de 3,49 barrou candidato Wilson Oliveira. Vai recorrer

O candidato a prefeito de Anápolis, Wilson Oliveira, da “Coligação União por Anápolis, mais transparência, mais resultados – DEM – PSDB – PV – PSL” explicou que a pendência que determinou o indeferimento dele já foi paga e que vai recorrer ao Tribunal Regional Eleitoral para manter-se na disputa. O problema, aparentemente, é insignificante: R$3,49.

Veja a explicação enviada pela assessoria do candidato ao Diário de Goiás.

 NOTA À IMPRENSA – Candidato a prefeito de Anápolis, Wilson Oliveira


 

Foi publicada nesta quarta-feira, dia 08 de agosto, na Justiça Eleitoral, a impugnação da eleição do candidato a prefeito Wilson de Oliveira, pela coligação: União por Anápolis, mais transparência, mais resultados: DEM – PSDB – PV – PSL.

O motivo da impugnação é um débito com a justiça eleitoral, no ato de registro da candidatura, no último dia 06 de julho de 2012. O valor do referido débito era de R$ 3,49 que foi pago no dia 10 de julho de 2012.

A origem do débito é a multa por não ter votado no referendo sobre o desarmamento ocorrido no dia 23 de outubro de 2005.

O motivo por não ter votado neste dia deve-se ao fato de Wilson de Oliveira ter acompanhado a comitiva do Governo de Goiás em missão oficial a Portugal, Itália e Espanha, no período de 21 de outubro a 04 de novembro de 2005.

Não sabendo da existência do débito e não tendo sido cobrado pela Justiça Eleitoral, Wilson de Oliveira participou normalmente das eleições dos anos de 2006, 2008 e 2010. Recentemente, ao revalidar seu passaporte, deveria ter sido comunicado do referido débito.

De acordo com a legislação vigente, o cartório eleitoral deveria ter comunicado a coligação desta pendência.

Segundo entendimento da assessoria jurídica da campanha, o referido débito está prescrito desde outubro de 2010. Por tudo isso, entendemos que o Tribunal Regional Eleitoral, ao analisar a defesa, deverá deferir a candidatura majoritária do senhor Wilson de Oliveira.

Enquanto isso, a campanha segue seu ritmo normal, entrando na fase de contratação de uma equipe de marketing que deverá atuar na produção dos materiais da propaganda eleitoral, os quais serão apresentados durante o horário gratuito, a partir do dia 22 de agosto.


Leia mais sobre: Eleições 2012

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .