23 de abril de 2024
Destaque 2

Amado Batista teria chamado Lula de “ladrão” e poderá ser processado, diz presidenta do PT

Foto: Marcos Côrrea/PR.
Foto: Marcos Côrrea/PR.

A presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, disse que o cantor goiano Amado Batista terá que responder na justiça por ter chamado o ex-presidente Lula de “ladrão”. A deputada fez o comunicado em suas redes sociais.

“Amado Batista terá de enfrentar a Justiça, assim como outros que mentiram sobre Lula e sua família. Quem faz acusação falsa tem de ser responsabilizado pelo que diz, seja famoso ou não. Cuidado com a língua, mentirosos”, disse Gleisi.

O sertanejo teria chamado o petista de “ladrão” em uma entrevista à Rede Nordeste de Rádio. Ainda durante a entrevista, o cantor defende as posições políticas do atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e critica as pesquisas que apontam Lula à frente no cenário do ano que vem.

Amado Batista é um ferrenho defensor do presidente Bolsonaro, já deu várias declarações pró-Bolsonaro e critica com veemência as políticas mais à esquerda.

Em maio de 2020, já durante a pandemia, Bolsonaro participou de um churrasco na fazenda do cantor, em Goiás, com várias pessoas se aglomerando e sem uso de máscara. Na ocasião, Amado Batista revelou que era amigo do presidente antes mesmo de ele se tornar chefe do Executivo.

“Temos amizade, sim, mas coitado… é o presidente, tem tanta coisa para cuidar, que não dá para simplesmente chamá-lo ‘vem aqui almoçar’. Não dá. Mas, de vez em quando, eu ligo para ele e conversamos. A nossa amizade é muito antes de ele ser presidente”, disse o cantor.

O Diário de Goiás está em contato com o cantor e deixará o espaço aberto para sua manifestação acerca deste assunto.


Leia mais sobre: / Destaque 2 / Política