26 de maio de 2022
Destaque • atualizado em 24/01/2022 às 11:48

Alta nos casos de Covid-19 amplia demanda e valores de testagem particular em Goiânia

Teste Rápido. Foto: Divulgação
Teste Rápido. Foto: Divulgação

O aumento no número de casos de Covid-19 em Goiânia fez crescer, também, a procura por testes para identificação do vírus na capital. Além da lotação em postos de atendimentos emergenciais para a realização dos exames em pacientes com sintomas e a testagem ampliada de assintomáticos, realizada diariamente pela Prefeitura de Goiânia, a demanda também é grande em locais com atendimento particular. De acordo com Bia Moreno, sócio proprietária dos Laboratórios Labin, a busca segue maior que o registrado, até mesmo, na primeira e segunda onda da pandemia.

“Está um caos. A gente não consegue profissionais para contratar, a gente tem tentado ao máximo diminuir as filas, mas não tem conseguido. Os profissionais trabalham um dia e no dia seguinte desistem, porque não aguentam a pressão. A gente nunca viveu algo parecido”, pontuou, em entrevista ao Diário de Goiás. “Hoje a gente está atendendo mais de mil pessoas por dia”, destacou a profissional.

Com três pontos de testagem na modalidade drive-thru na capital goiana, Bia Moreno chamou a atenção, ainda, para a falta de testes no mercado. A grande demanda, associada a esta questão, fez com que os preços subissem. O teste de antígeno rápido, por exemplo, que antes tinha o valor de R$69,90, hoje é realizado por R$120,00 nas unidades do Laboratório Labin, em razão das dificuldades enfrentadas.

Continua após a publicidade

Outra questão é com relação ao tempo para entrega dos resultados. “Antes a gente entregava em meia hora, hoje não estamos conseguindo entregar nem em duas horas, por conta da demanda”, relata Bia Moreno. “Estamos vivendo todos os dias apagando incêndio, essa é a verdade”, conclui a profissional.