12 de agosto de 2022
Senado

Alexandre Baldy teria oferecido suplência para PSD, que nega possibilidade de composição

Partido mantém a pré-candidatura a senador do presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira
Presidente metropolitano do PSD, Simeyzon Silveira, presidente estadual do PSD, Vilmar Rocha, e presidente do Progressistas em Goiás, Alexandre Baldy (Foto: Divulgação)
Presidente metropolitano do PSD, Simeyzon Silveira, presidente estadual do PSD, Vilmar Rocha, e presidente do Progressistas em Goiás, Alexandre Baldy (Foto: Divulgação)

Em reunião na manhã desta segunda-feira (18/07), o pré-candidato a senador e presidente estadual do Progressistas, Alexandre Baldy, teria oferecido ao PSD, segundo uma pessoa próxima a ele, a suplência ou um “projeto maior”, sem especificar o que seria.

O partido, vale lembrar, também tem um pré-candidato ao Senado: o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego), Lissauer Vieira.

Participaram do encontro o presidente estadual do PSD, Vilmar Rocha, e o presidente metropolitano da sigla, Simeyzon Silveira, que, em entrevista ao Diário de Goiás, negou qualquer possibilidade de composição.

Continua após a publicidade

LEIA TAMBÉM: Ronaldo Caiado diz que não sabe se terá condições de estar no palanque de todos os candidatos a senador

“Foi uma reunião a pedido dele para avaliarmos o cenário. Ele queria nos escutar e não discutimos a suplência. Ficou claro que o Baldy está disposto a manter sua candidatura até o fim, e nós também. Então, não há possibilidade de composição”, afirmou.

Mesmo assim, de acordo com o aliado do presidente estadual do Progressistas ouvido pela reportagem, ele teria saído da reunião “contente e de bom humor, sinalizando que o encontro foi positivo”.

Continua após a publicidade

Baldy já definiu o empresário Chico Tomazini (União Brasil), marido da prefeita de Pires do Rio, Cida Tomazini (União Brasil), como um de seus suplentes. Há duas vagas em jogo.