24 de maio de 2024
Mundo

Alemanha avança na legalização do uso recreativo da maconha com aprovação histórica

Pessoas com mais de 18 anos podem transportar 25 gramas de maconha em vias públicas, cultivar até 50 gramas e ter três plantas
A nova legislação, aprovada por uma estreita maioria, estabelece um quadro regulatório para o cultivo, venda e uso da maconha em solo alemão. (Foto: reprodução
A nova legislação, aprovada por uma estreita maioria, estabelece um quadro regulatório para o cultivo, venda e uso da maconha em solo alemão. (Foto: reprodução

O Parlamento da Alemanha fez o país se unir aos poucos que legalizam o uso recreativo da maconha, e deu um passo histórico em direção à legalização da droga. Foi aprovada uma legislação que permitirá o uso da droga para fins recreativos e medicinais. A decisão desta segunda-feira (1), que marca uma mudança significativa na política de drogas do país, foi recebida com entusiasmo por defensores da reforma das leis de cannabis.

A nova legislação, aprovada por uma estreita maioria, estabelece um quadro regulatório para o cultivo, venda e uso da maconha em solo alemão. Isso significa que pessoas com mais de 18 anos podem transportar 25 gramas de maconha em vias públicas, cultivar até 50 gramas e ter três plantas de cannabis por adulto em sua residência, ou comprar de empresas licenciadas.

Além disso, a medida também legaliza o uso medicinal da maconha, permitindo que pacientes com prescrição médica tenham acesso à planta para tratamentos terapêuticos.

A decisão do Parlamento reflete uma mudança de mentalidade em relação à maconha na sociedade alemã. Muitos argumentam que a criminalização da droga tem sido ineficaz e causou mais danos do que benefícios, resultando em encarceramento em massa e alimentando o mercado negro.

Os defensores da legalização da maconha também apontam para os benefícios econômicos da medida, destacando a oportunidade de criar uma nova indústria legal de cannabis, gerando empregos e receitas fiscais significativas para o país.

No entanto, a aprovação da legislação não foi sem controvérsias. Críticos levantaram preocupações sobre os potenciais impactos na saúde pública e no uso indevido da droga, especialmente entre os jovens. Além disso, alguns grupos conservadores expressaram sua oposição à medida, argumentando que a legalização da maconha enviará uma mensagem negativa sobre o uso de drogas na sociedade.

Apesar das críticas, a legalização da maconha na Alemanha representa um marco importante na reforma das políticas de drogas e abre caminho para um debate mais amplo sobre o tema em todo o mundo.

Leia também: Datafolha diz que 72% dos brasileiros são contra uso geral da maconha, incluindo o recreativo


Leia mais sobre: / / / Mundo

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.