14 de junho de 2024
Alego • atualizado em 14/09/2023 às 17:22

Alego aprova indenizações para cargos do Executivo em primeira votação

Os dois projetos de lei n.º 1942/23 e n.º 1943/23, dispõem, respectivamente, sobre a indenização a ser recebida pelos titulares de cargos de direção, assessoramento e cargos diretivos do Executivo e pelos titulares de cargos do Governo estadual
Sessão extraordinária na Alego. Foto: Maykon Cardoso/Alego
Sessão extraordinária na Alego. Foto: Maykon Cardoso/Alego

Durante sessão extraordinária, na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), na terça-feira (13), foi aprovado em primeira votação o projeto de lei das indenizações dentro do Poder Executivo.

Trata-se dos projetos de lei n.º 1942/23 e n.º 1943/23, que dispõem, respectivamente, sobre a indenização a ser recebida pelos titulares de cargos de direção, assessoramento e cargos diretivos do Poder Executivo e pelos titulares de cargos do Governo estadual. O novo benefício poderá chegar a até R$ 11 mil reais para cada servidor, e se dará por meio de reembolso de gastos com transporte e alimentação.

Leia também: Com economia de R$12 milhões, Alego suspende contrato de locação de veículos

O projeto, apelidado de “Projeto Fura-Teto do STF” por Mauro Rubem (PT), foi aprovado com 17 votos favoráveis e quatro contrários. Os deputados Mauro Rubem (PT), Antônio Gomide (PT), Bia de Lima (PT) e Delegado Eduardo Prado (PL) votaram contra a matéria.

Leia também: Setembro Amarelo: confira ações de sensibilização e prevenção ao suicídio em Aparecida


Leia mais sobre: / / / Goiás - Estado / Notícias do Estado / Política