17 de abril de 2024
Segunda votação • atualizado em 15/12/2022 às 19:30

Alego aprova fim da reeleição para presidente da Casa

Foram 26 votos a favor e nenhum contrário à proposta de Bruno Peixoto
Nova sede da Assembleia Legislativa (Foto: Divulgação/Alego)
Nova sede da Assembleia Legislativa (Foto: Divulgação/Alego)

A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) aprovou, em segunda e última votação, durante sessão extraordinária, nesta quinta-feira (15/12), o projeto que proíbe a reeleição do presidente da Casa.

No momento da votação, havia 32 deputados estaduais com presença registrada. Para a aprovação, eram necessários 25 votos. Quando o placar marcou 26 a favor e nenhum contra, o presidente em exercício, Álvaro Guimarães (União Brasil), declarou o texto aprovado.

O autor do projeto é o líder do governador Ronaldo Caiado (União Brasil) na Alego, Bruno Peixoto (União Brasil), que está entre os cotados para presidir a Casa durante o biênio 2023-2024.

Nos bastidores, a informação é a de que o fim da reeleição deve facilitar a consolidação de Bruno para ser o próximo presidente, abrindo espaço para um outro parlamentar dois anos depois.

Além do líder do Governo, estão no páreo para suceder Lissauer Vieira (PSD), em diferentes estágios de articulação, Lincoln Tejota (União Brasil), Renato de Castro (União Brasil), Virmondes Cruvinel (União Brasil), Wilde Cambão (PSD) e Cairo Salim (PSD).


Leia mais sobre: / / / Política