21 de julho de 2024
Economia • atualizado em 11/07/2024 às 09:49

Ajuste fiscal: Goiás mantém nota A nos principais indicadores do RRF

Ministério da Fazenda avalia que Governo de Goiás cumpriu integralmente as medidas de ajuste fiscal
Governador Ronaldo Caiado. Foto: Secom
Governador Ronaldo Caiado. Foto: Secom

Nos meses de março e abril, Goiás manteve a classificação nota A nos três principais indicadores do Regime de Recuperação Fiscal (RRF), conforme levantamento realizado pelo Ministério da Fazenda. O dado confirma que o Estado cumpriu integralmente todos os compromissos, sem violações às vedações legais ou atrasos nas medidas de ajuste fiscal.

De acordo com o secretário da Economia, Sérvulo Nogueira, os resultados obtidos até agora são fruto de um esforço coletivo e coordenado entre as diversas áreas do governo. “A nota A tripla é um reconhecimento do nosso comprometimento com a responsabilidade fiscal na gestão dos recursos públicos”, pontuou.

“Sob a liderança do governador Ronaldo Caiado, nosso objetivo é garantir um ambiente fiscal sólido e sustentável, ao mesmo tempo em que são realizadas entregas de serviços importantes à população. Sérvulo”, acrescentou.

O subsecretário do Tesouro Estadual, Wederson Xavier de Oliveira, integrante do Conselho de Supervisão do RRF, afirmou que a manutenção da nota é o resultado da eficiência de medidas adotadas por Goiás em sua trajetória de recuperação fiscal. “Isso não apenas reforça a confiança dos credores e investidores do Estado, mas também assegura a sustentabilidade fiscal e promove a melhoria dos serviços públicos oferecidos à população.”

Avaliação

A classificação de desempenho visa avaliar o cumprimento das obrigações do Regime de Recuperação Fiscal pelo Estado de Goiás. Os três principais indicadores do RRF para a avaliação estão no dispositivo de vedações do artigo do artigo 8º da LC 159/2017 – que dispõe sobre restrições a todos os Poderes, aos órgãos, às entidades e aos fundos do Estado -, medidas de ajuste fiscal e metas fiscais. As avaliações estão disponíveis no portal da Secretaria da Economia. A nota A nos três critérios também foi alcançada no primeiro bimestre de 2024 (janeiro e fevereiro).


Leia mais sobre: / Cidades / Goiás - Estado