O deputado federal Thiago Peixoto (PSD-GO) avaliou como muito positiva sua participação no Encontro de Altas Autoridades Brazil Rising: uma nova gestão pública para um novo Brasil. Ele foi o único goiano entre 30 autoridades brasileiras a participar do evento, realizado entre 19 e 21 de novembro na Universidade de Yale, em New Haven, Connecticut, Estados Unidos. Além da instituição, participaram da organização do encontro a Universidade de Oxford e a Fundação Lemann.

Participaram ainda representantes de outros países, como Singapura, Chile e Peru, além dos Estados Unidos, que apresentaram experiências de gestão. “A ideia foi compartilhar conosco um pouco do que vem sendo feito. Saímos do evento com a impressão de que um dos desafios que o Brasil tem à frente é em relação ao serviço público, em como qualificá-lo e atrair bons e novos valores. Temos que avançar nesse sentido”, disse o parlamentar.

Essa não é a primeira vez que Thiago Peixoto é convidado para participar de atividades públicas fora do Brasil. Só nos Estados Unidos ele já esteve em várias oportunidades, sempre em atividades onde considera que adquire novas experiências. “O homem público tem que estar sempre aberto ao que vem ocorrendo e atento ao que se passa no setor público de outros países. A gente sempre volta com conhecimento maior”, explica.

Mas engana-se quem pensa que a bagagem técnica que Thiago Peixoto adquire não é passada adiante. Das missões que participa, ele sempre direciona algo do que conhece ou aprende para o setor público, principalmente goiano. Foi assim com o Pacto Pela Educação, que foi elaborado quando Thiago foi Secretário da Educação de Goiás (entre 2011 e 2013), e contou com elementos de eventos e viagens dos quais que ele participou nos Estados Unidos e Europa. Em tempo: o programa foi responsável por um dos principais cases recentes de Educação pública no Brasil, tirando Goiás de posições discretas e o levando para o primeiro lugar no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) nacional em pouco tempo.

Ocorreu da mesma forma com a criação do Consórcio Brasil Central, que integra dos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Rondônia e Distrito Federal em um novo modelo independente de desenvolvimento regional. A proposta foi idealizada por Thiago Peixoto a partir de encontros que teve com o professor Mangabeira Unger no final de 2014, durante um evento na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. O ex-ministro Mangabeira é um dos intelectuais mais respeitados do mundo e participou dos primeiros passos do consórcio, quando era ministro e Thiago ocupava a Secretaria de Gestão e Planejamento de Goiás (Segplan).

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA