itegoA ampliação da Rede Itego (Instituto Tecnológico do Estado de Goiás) faz parte da política do governador Marconi Perillo de priorizar a educação profissional como ferramenta para a geração de emprego e atração de investimentos para o Estado. “O projeto de ampliação da Rede Itego vem ao encontro das nossas ações de atração de investimentos e empresas para Goiás, pois não basta trazermos as empresas, queremos que as vagas geradas por elas sejam ocupadas por nossos cidadãos”, analisou o titular da Secretaria de Desenvolvimento (SED), Francisco Pontes, pasta responsável pela execução do projeto e funcionamento dos Itegos. As inscrições e os cursos são gratuitos.

 O Itego de Santo Antônio do Descoberto será a 18ª unidade a ser entregue este ano. A primeira foi a de Aparecida de Goiânia, já em funcionamento, que recebeu R$ 11 milhões em investimentos e faz parte do projeto de expansão. Segundo o secretário Francisco Pontes, outras quatro unidades de Itegos estão também com obras adiantadas. Entre os novos Itegos, previstos ainda para este ano, dois estão localizados da Região do Entorno: Valparaíso de Goiás e Formosa. Os outros dois serão em Mineiros e na Região Noroeste de Goiânia. “Pretendemos alcançar a meta de 30 unidades Itegos em Goiás até o final do próximo ano, buscando atender as demandas de todas as regiões do Estado”, frisou Pontes.

 Na mais nova unidade da Rede Pública Estadual de Educação Profissional (Rede Itego) em funcionamento, em Aparecida de Goiânia, são ofertados cursos técnicos e superiores. Um dos destaques é o curso técnico em Programação de Jogos Digitais, o primeiro a ser oferecido pela Rede. Além deste, serão ministrados cursos de Gestão de Negócios, Música, Dança, Confecção. A unidade também abriu vagas para cursos a distância (EAD). O local contempla laboratórios, anfiteatro, quadra coberta e incubadoras.

 Parceria - Os recursos para a construção são provenientes do Ministério da Educação, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), com contrapartida de 15% do total dos investimentos pelo Tesouro Estadual, por meio da Secretaria Estadual de Desenvolvimento (SED). O Governo de Goiás é responsável, ainda, pelo custeio para o funcionamento dos Itegos, por meio de Organizações Sociais. “Milhares, dezenas de milhares de jovens, de cidadãos e cidadãs vão ter uma profissão e vão garantir o seu acesso ao mercado de trabalho graças a essa visão planejada nossa”, declarou Marconi. Os cursos são definidos de acordo com o perfil econômico de cada região.

 Rede Itego - Os Itegos integram a Rede Pública Estadual de Educação Profissional (Rede Itego). Além dos institutos tecnológicos, a Rede Itego é constituída também por 60 colégios tecnológicos (Cotecs), que têm como missão principal atender os Arranjos Produtivos Locais (APLs) com capacitação profissional, prestação de serviços tecnológicos e ações de inovação. Os municípios que possuem unidades da Rede Itego são: Goiânia (três unidades), Catalão (duas unidades), Anápolis, Caiapônia, Ceres, Cristalina, Goianésia, Goiás, Goiatuba, Piranhas, Porangatu, Santa Helena de Goiás, Uruana e Aparecida de Goiânia.

BUSCA