marconi perillo hospital araujo jorge homanagem foto mantovani fernandes 03Depois de ser homenageado com uma placa, o governador Marconi Perillo entregou ao presidente Paulo Moacir uma liberação no valor de R$ 1,6 milhão para ajudar na manutenção da ACCG. Ao agradecer as homenagens, disse que os investimentos e gastos do Governo do Estado com saúde são muito elevados. Somente com os hospitais estaduais, o Estado investe mensalmente cerca de R$ 90 milhões em custeio e manutenção.

Ele lembrou que, além da manutenção dos hospitais estaduais, o governo tem se comprometido com ajuda financeira a outras unidades de saúde municipais, especialmente para o custeio de leitos de UTI`s. “Nos preocupa o que pode acontecer no futuro se os governantes não tiverem comprometimento com a Saúde”, alertou.

Marconi citou alguns exemplos de intervenção do Estado para a manutenção de hospitais. “O Hospital São Pedro de Alcântara, na cidade de Goiás, foi fechado quando deixamos o governo após os nossos dois primeiros mandatos. Quando voltei, injetamos R$ 600 mil por mês para reabri-lo. Ele está lá hoje atendendo com 10 leitos de UTI”, informou.

Outra ajuda foi dada à Santa Casa de Goiânia: “Ela também iria fechar, se não a ajudássemos. Nesses últimos 20 anos ajudamos a Santa Casa de Anápolis. E assim acontece com unidades hospitalares de Buriti Alegre, Ceres, Nerópolis e muitas outras”. 

Outra ajuda do governo mencionada por Marconi é ao Núcleo de Queimados do Hospital de Queimados de Goiânia. “Estamos com a meta de atender a 1.500 cirurgias reparadoras. Isso nunca foi feito. Estamos investindo lá R$ 6 milhões”, afirmou.

Recordou que no sábado passado, em Trindade, recebeu apelo da Casa São Bento Cotolengo. “O padre Everson, que é o diretor da unidade, me disse chorando que se nós não o ajudássemos ele teria que fechar a Casa.  Hoje mesmo estamos repassando R$ 1 milhão para ajudá-los”, anunciou.

Ao destacar que em seus governos teve um cuidado especial com a área da Saúde, Marconi disse acreditar que deixará um saldo histórico. “De uns 20 grandes hospitais construídos em Goiás em toda a sua história, eu acredito que nós vamos deixar cerca de 14 prontos e equipados, além de termos reaberto e equipado hospitais como o HGG”.

Somam-se a esses, o Hospital do Servidor do Ipasgo, que será inaugurado brevemente com cerca de 300 leitos: “Ele está pronto, em fase de instalação de equipamentos, assim como o Hospital de Urgências de Uruaçu. Então, temos um compromisso efetivo e verdadeiro com a Saúde. Não é retórica, não é discurso”.

Por fim, o governador anunciou ter transformado a antiga Colônia Santa Marta em Hospital de Doença Sanitária - HDS - que abrigará, também mais dois hospitais, o Hospital do Homem e o Hospital do Idoso. “Esse é um sonho antigo meu. Quero começar a obra no máximo em fevereiro. Será um hospital especialmente para diagnóstico e tratamento de câncer e outro para atenção especial ao idoso”, sentenciou.

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA