marconi pres. nacional psdb viagensA liderança do governador Marconi Perillo na disputa pela presidência do diretório nacional do PSDB apontada por reportagem do jornal Folha de S.Paulo é resultado das viagens que o tucano tem feito pelo Brasil em busca dos votos e da unidade da legenda. Nas últimas semanas, além de telefonar para correligionários ao redor do País, Marconi esteve em Brasília, Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS), Teresina (PI) e Aracaju (SE).

Marconi lidera a preferência dos convencionais do PSDB na disputa para a presidência do diretório nacional do partido, aponta levantamento publicado pelo jornal Folha de S.Paulo neste sábado. Segundo a reportagem, Marconi tem 204 votos garantidos na convenção nacional, marcada para dia 9, em Brasília, enquanto o senador Tasso Jereissati (CE) tem 128.

Em todas as reuniões, o governador tem pregado a unidade do PSDB em torno da construção, junto à base do partido e à população, de um programa de governo e da escolha do candidato tucano para a Presidência da República em 2018. "O PSDB tem um legado de realizações representado pelo governo do presidente Fernando Henrique Cardoso [1995-2002] e também em todo o Brasil, desde a sua fundação, no parlamento, nos governos estaduais, em nossas capitais e nos municípios", afirma.

As duas últimas rodadas de encontros de Marconi com lideranças e a base tucana ocorreram em Aracaju e em Teresina, ocasiões em que o governador afirmou que o PSDB tem se unir em torno de um projeto de futuro para o País. "Estou trabalhando pelo partido e pelo Brasil. O PSDB é um partido de teses, formulações e realizações, é um partido reformista, com lideranças capazes de recolocar o País no caminho do avanço econômico e do desenvolvimento humano", afirmou.

Em Teresina Marconi foi recebido no aeroporto de Teresina pelo governador do Piauí, Wellington Dias, do PT, e pelo prefeito da capital piauiense, Firmino Filho, do PSDB. No encontro com integrantes e lideranças tucanas, Marconi defendeu a unidade do PSDB em torno da construção de um programa de governo competitivo para as eleições presidenciais de 2018 e afirmou que seu objetivo é promover a coesão interna. Mais cedo, Marconi esteve com o PSDB de Sergipe, em Aracaju.

“Espero que cheguemos ao dia 9 de dezembro (data da convenção que elegerá o novo presidente do PSDB, em Brasília) com candidatura única. Já fizemos um acordo importante que foi realizar uma chapa única com o diretório”, disse Marconi. O encontro teve as presenças do prefeito Firmino Filho, do ex-governador Freitas Neto, do deputado Luciano Nunes e dos vereadores Jeová Alencar, Renato Berger, Edson Melo, Joninha e Samuel Silveira, atualmente secretário de assistência social do município, além de outras lideranças e membros do partido no Estado.

Em Aracaju, Marconi foi recebido na sede do Diretório Estadual tucano, e teve as presenças do senador Eduardo Amorim, presidente estadual da sigla, do ex-vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado, do ex-governador Albano Franco e dos prefeitos Valmir de Francisquinho (Itabaiana) e Otávio Sobral (Itaporanga D'Ajuda). "O PSDB é um partido forte, com lideranças expressivas e competentes em todo o Brasil, com gestões estaduais e municipais que podem contribuir decisivamente para o que o País volte a avançar", disse Marconi aos tucanos de Sergipe.

Marconi afirma que PSDB tem lideranças fortes que podem fazer o Brasil "voltar a avançar"
Em Santa Catarina, Marconi esteve na Convenção Estadual do PSDB, em São José, onde defendeu a unidade interna do partido e afirmou que o partido comanda gestões que são modelo histórico para o País e devem servir de referência para a construção, em conjunto com a população, de um programa de governo para a disputa pelo Palácio do Planalto em 2018.

"A minha preocupação neste momento é de buscar a nossa unidade. Nós somos um partido nacionalmente forte, mas regionalmente muito mais forte. Nós temos excelentes exemplos de gestões no País inteiro, excelentes ex-governadores, governadores e prefeitos. Partido de Mário Covas, Fernando Henrique, Zé Richa, e tantos outros", disse no encontro, em 9 de novembro.

Em discurso durante a Convenção Estadual do PSDB do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, na manhã do dia 10 de novembro, o governador Marconi Perillo defendeu mais uma vez a unidade interna do partido e afirmou que o Brasil precisa dos "governos modernos e inovadores" realizados pelo partido, citando as gestões estaduais e os dois mandatos de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) à frente da Presidência da República.

"Eu prego a unidade, vou lutar até a última hora pela unidade do partido. Vou continuar lutando para que o PSDB se una e tome as medidas que precisam ser tomadas. Com diálogo e firmeza, vamos caminhar unidos nas eleições do ano que vem, com discurso de projetos e teses que possam vencer as eleições", disse.

Marconi apresentou sua candidatura a presidente nacional do PSDB para os convencionais gaúchos e afirmou que, caso assuma o comando nacional da legenda, vai se dedicar integralmente à construção de um programa sólido de governo para o País, em sintonia com a população e a militância do partido nos municípios e nos Estados.

Em Curitiba, Marconi esteve com o governador Beto Richa, para encontro administrativo, dia 8 de novembro, no qual aproveitaram a reunião administrativa desta sexta-feira, 10, no Palácio Iguaçu, em Curitiba, para falar sobre os rumos do PSDB e da agenda da sucessão para a presidência nacional do partido, cuja convenção está marcada para 9 de dezembro. Marconi apresentou a Richa sua candidatura ao comando da legenda e afirmou estar em busca da unidade interna, em prol da construção de um programa de governo para o País. Os dois governadores são filiados no PSDB.

“Marconi conta a com a nossa admiração e respeito, como de todo o partido, nessa missão de colocar o seu nome como candidato à presidência do nosso PSDB”, afirmou Richa, após o encontro. “Sempre é um privilégio conversar com um político do quilate de Marconi. Não é à toa que é quatro vezes campeão de votos e governador do seu Estado, aprovado pela população que conhece o seu trabalho, exemplo para todos nós", disse o governador do Paraná.

Liderança na corrida
O governador Marconi Perillo lidera a preferência dos convencionais do PSDB na disputa para a presidência do diretório nacional do partido, aponta levantamento publicado pelo jornal Folha de S.Paulo neste sábado. Segundo a reportagem, Marconi tem 204 votos garantidos na convenção nacional, marcada para dia 9, em Brasília, enquanto o senador Tasso Jereissati (CE) tem 128.

Em termos proporcionais, Marconi tem 61,4% dos delegados com votos definidos, mostra a reportagem da Folha, que aponta que o governador conquistou a preferência dos tucanos de oito unidades da federação – Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Tocantins, Amazonas, Minas Gerais e Santa Catarina. Já Tasso teria conquistado os votos dos delegados de cinco Estados – Bahia, Pará, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Ceará.

Em Pernambuco, afirma a reportagem, os votos estão divididos, mas com ampla vantagem para Marconi: dos 22 delegados, 16 votam no governador de Goiás. Em São Paulo, maior colégio tucano, com 135 delegados na convenção nacional, a disputa é acirrada e Marconi tem, segundo a reportagem, ao menos 40% dos votos dos convencionais, o equivalente a 54 delegados paulistas. O colégio eleitoral da convenção tem 580 delegados.

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA