Delegado Waldir em entrevista ao Diário de Goiás (Foto: Samuel Straioto)
delegado waldir foto samuel straioto diario de goias

O deputado federal, Delegado Waldir (PR), declarou que pretende ser a voz do deputado Jair Bolsonaro em Goiás durante a disputa presidencial do ano que vem. Em entrevista concedida a reportagem do Diário de Goiás, o parlamentar avaliou que Bolsonaro tem bons números nos estado e que seria importante o apoio a ele no próximo pleito.

Leia abaixo a entrevista concedida

Diário de Goiás:- O senhor será a voz de Bolsonaro no Estado?

Delegado Waldir:- Sem dúvida. Tenho conversado com muita frequência com o nosso presidenciável Jair Bolsonaro que está andando pelo país, já este aqui em Goiás por duas vezes. Já trouxemos ele na capital e no interior do estado. Ele está rodando o país, está preparando uma grande equipe econômica, equipe que vai trazer vários projetos na área de Saúde, Educação e Segurança. Sem dúvida nenhuma na nossa conversa adianta com ele, nós estamos dispostos a ajuda-lo em todo o Centro Oeste. Os números dele são bons. Ele é um candidato diferenciado, ficha limpa, defensor da família. Nós precisamos dar um choque de gestão no nosso país e este é o nome que vamos apoiar. Serei o porta voz de Bolsonaro em Goiás.

Diário de Goiás: Por que o senhor decidiu apoiar Jair Bolsonaro?

Delegado Waldir: - As minhas escolhas tem sido feitas com bastante antecedência. Sem oportunismo, sem exigências. Fiz isso a nível federal, a nível estadual também, apoiando o senador Ronaldo Caiado para o governo do estado. Fiz isso para mostrar que é possível fazer política de uma forma diferenciada, sem exigir nada do candidato, sem exigir tempo ou dinheiro. Minha escolha é ideológica, eu me alinho muito ao perfil do senador Ronaldo Caiado, ao perfil do deputado Jair Bolsonaro. Presenciamos governo de centro-esquerda e chegou a hora de assim como na Europa e nos Estados Unidos, ter um governo de direita. A maior parte da população brasileira quer mudanças radicais, e ela virá com Jair Bolsonaro.

Diário de Goiás: como convencer a população que discorda de Bolsonaro, por conta da defesa militar e outras propostas extremistas, de que ele tem ideias para o país?

Delegado Waldir: - Na verdade temos uma artimanha na defesa das propostas por parte da mídia. Nós temos ídolos, as pessoas podem ter ídolos. Não podemos fazer bullying ou discriminar as pessoas por gostar determinada linha ou não. Ele veio do regime militar, foi militar, pode ter pessoas que lá ele respeita. Mas ele defende as urnas, defende o voto manual e não eletrônico que pode ter fraudes. Em relação a várias situações envolvendo negros, mulheres, há muita falácia, com partidos envolvendo o governo. O nosso presidenciável não tem envolvimento com bandidagem.

Diário de Goiás: - Ele (Bolsonaro) retornará a Goiás para a campanha?

Delegado Waldir: - Ele vai retornar ao estado. Ele tem excelentes números em Goiás. Estaremos costurando este projeto, está cansado. Nosso eleitor é do celular da imagem e há várias formas de construirmos nossa campanha.

 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA