marconi fortalecido

A indicação do deputado federal Alexandre Baldy para mais poderoso e bem-articulado ministério do governo federal, o das Cidades, aumenta a força e o prestígio do governador Marconi Perillo (PSDB) junto ao governo federal. Se com o ex-ministro Bruno Araújo – que é do PSDB - o governador já tinha preferência nas ações e projetos de infraestrutura do governo do presidente Michel Temer (PMDB), com a nomeação de Baldy é provável que esta influência dobre. 

 

Prova disso é que o primeiro ato do deputado depois da reunião com Temer no domingo, em que o presidente confirmou a sua escolha para o cargo, foi visitar o governador em Goiânia. No encontro, o novo ministro inteirou-se dos projetos relativos ao Estado que estão sob a jurisdição da pasta e atualizou-se a respeito dos entraves que precisam ser superados para que as parcerias com o governo avancem com celeridade. 

 

A trajetória política de Baldy começou na base aliada, ao lado de Marconi. Em 2014, estava filiado ao PSDB quando disputou a sua primeira eleição e foi eleito deputado federal – um dos seis que o diretório goiano do partido levou ao Congresso Nacional. Baldy também foi secretário estadual de Indústria e Comércio no governo Marconi. Como titular da pasta, foi co-responsável pela agressiva política de atração de investimentos do governo por meio de incentivos fiscais, que resultou na criação de empregos e que garantiu o 9º lugar a Goiás no ranking dos maiores Produtos Internos Brutos (PIBs) do País. No Congresso, como deputado, Baldy com freqüência participou de articulações importantes para Goiás e trabalhou como interlocutor do Estado junto ao Palácio do Planalto.

 

Na visita que fez ao governador nesta segunda-feira, Baldy prometeu empenho total nas parcerias administrativas com o governo federal. O seu vínculo com Goiás e o interesse do presidente Temer em preservar a boa relação que tem com Marconi acenam para um futuro próximo que possivelmente será marcado por fortes investimentos da União em saneamento, moradia e em ouras áreas de infraestrutura no Estado nos próximos meses.

 

Ao presidente da República, Baldy afirmou que ficará no cargo até dezembro de 2018, ou seja: ele não vai disputar as eleições no ano que vem. Boa notícia para os goianos e, especialmente, para Marconi, que ganhou mais um importante interlocutor na Esplanada dos Ministérios. 

Contato com a redação:
(62) 9 9820-8895

BUSCA